0

FMI e Banco Mundial vêem impulso de acordo do Brexit a perspectivas de crescimento global

17 out 2019
10h58
atualizado às 13h49
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente do Banco Mundial, David Malpass, disse nesta quinta-feira que a clareza sobre a saída do Reino Unido da União Europeia reforçará as perspectivas de crescimento global, ajudando tanto os países ricos quanto os em desenvolvimento.

Presidente do Banco Mundial, David Malpass
01/10/2019
REUTERS/Hannibal Hanschke
Presidente do Banco Mundial, David Malpass 01/10/2019 REUTERS/Hannibal Hanschke
Foto: Reuters

"Se houver clareza nessa perspectiva, isso ajudará bastante o ambiente de crescimento", disse Malpass a repórteres durante as reuniões anuais do FMI e do Banco Mundial, depois que a UE e o Reino Unido anunciaram um acordo provisório. [nL2N2720AW]

Malpass disse que a incerteza do Brexit tem pesado sobre o comércio e as perspectivas econômicas para o Reino Unido e a UE. Resolver a questão trará benefícios para essas economias e os países em desenvolvimento, disse ele.

Kristalina Georgieva, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, chamou o acordo de "boa notícia", e disse esperar que a vontade de concluir o acordo "seja mantida no geral".

Ela disse a repórteres que o FMI estima que o Produto Interno Bruto do Reino Unido aumentaria de 3,5% a 5% a menos se saísse da UE sem um acordo, enquanto tal medida reduziria 0,5% do PIB da UE.

Mesmo com um acordo, o PIB britânico deve cair 2%, disse Georgieva, embora tenha destacado que grande parte desse impacto já foi absorvido devido ao longo período desde a votação do Reino Unido para deixar o bloco em 2016.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade