PUBLICIDADE

Empresas avaliam os desafios do trabalho híbrido definitivo

Com as jornadas de aprendizagem, empresas conseguem ajustar suas rotas.

13 mai 2022 05h00
ver comentários
Publicidade
Maíra Blasi, professora da Sputnik e fundadora da Subversiva 
Maíra Blasi, professora da Sputnik e fundadora da Subversiva
Foto: Reprodução

O trabalho híbrido, com rodízio entre home office e escritório, já é visto como parte permanente do cenário de empregos. E a percepção não é de agora. O relatório “Demanda por talentos no cenário atual”, realizado pela consultoria de recrutamento especializado Robert Half ainda no final de 2020, mostra que 95% dos executivos acreditam que, mais do que tendência, o novo formato laboral é realidade que veio para ficar. 

Um ano depois da pesquisa, a percepção se confirma. Grandes empresas têm colocado na balança os aprendizados com a pandemia e o que precisa ser feito daqui para frente para que o modelo continue sendo executável. Diante de tantos desafios, gestores e profissionais de RH configuram um papel estratégico para o desenvolvimento de lideranças aptas a gerenciar conflitos. 

A Sputnik, uma das maiores escolas corporativas do Brasil, tem auxiliado empresas como o SulAmérica a prosperarem em um ambiente de negócios altamente dinâmico, através de uma mentalidade flexível e do lifelong learning. 

“A Sputnik oferece soluções de aprendizagem customizadas de acordo com as necessidades de cada empresa, que podem direcionar as lideranças a encararem melhor as adversidades do modelo híbrido de trabalho”, diz Fernanda Caroline, gestora de projetos da Sputnik, para quem jornadas de aprendizagem são o caminho para que as mudanças sejam estruturais dentro do universo corporativo. Mentalidade flexível e educação 

“A SulAmérica chegou a Sputnik com a demanda de desenvolver habilidades necessárias para atuar neste um novo modelo de trabalho. Os alunos mergulharam em informações sobre o cenário mundial, ganharam lucidez sobre os desafios do modelo e desenvolveram ferramentas e acordos para ajudar a potencializar essa nova forma de trabalhar”, conta Fernanda. 

Empresas avaliam os desafios do trabalho híbrido definitivo:

A gestora esclarece também que as aulas foram fundamentais para que as lideranças entendessem seu papel transformador dentro do novo contexto e desenvolvessem soft skills para que os times como um todo navegassem na instabilidade sem tanta ansiedade, medo e paralisia. 

Há uma mudança em curso e estamos sendo fortemente convidados a embarcar. Informados e ferramentados, ficamos mais seguros para atuar profissionalmente”, completa.

Garantir que a produtividade se mantenha e que a cultura organizacional não seja prejudicada tem sido um dos principais desafios do trabalho híbrido. Líderes e gestores de RH têm um papel fundamental nessa transição entre um formato e outro, seja para reforçar a comunicação por meio das plataformas digitais da empresa ou até mesmo alinhar as expectativas dos times. 

(*) HOMEWORK inspira profissionais e empreendedores a trabalhar de um jeito mais inteligente, saudável, transformador. Nosso conteúdo impacta mais de 1 milhão de usuários únicos, todo mês. É publicado no Terra e compartilhado via redes sociais, WhatsApp e newsletter. Entre pra comunidade HOMEWORK!

Homework Homework
Publicidade
Publicidade