0

Vai entrar no mercado online? Use a segmentação a seu favor

Optar por um nicho no varejo eletrônico pode ajudar você a captar clientes

30 dez 2015
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O varejo eletrônico está se consolidando cada dia mais como uma opção de negócio. Dados divulgados pela E-bit mostram que mesmo com cenário econômico desfavorável, no primeiro semestre de 2015 o segmento de e-commerce faturou R$ 18,6 bilhões, 16% a mais do que no mesmo período em 2014 (R$ 16,1 bilhões). E os números só tornam o comércio online ainda mais atraente para empreendedores.

Durante a montagem do seu plano de negócios, tente identificar algum nicho ainda não explorado por outras empresas
Durante a montagem do seu plano de negócios, tente identificar algum nicho ainda não explorado por outras empresas
Foto: Milles Studio/Shutterstock

Se você está pensando em abrir uma loja na internet, saiba que é necessário planejamento e qualificação. Mas, além disso, uma boa observação de mercado pode indicar para você o melhor caminho – ou, pelo menos, um caminho menos concorrido. Durante a montagem do seu plano de negócios, tente verificar e identificar se existe algum nicho ainda não explorado por outras marcas no varejo eletrônico. Há grandes chances de a sua loja se tornar referência nesse setor.
 
O mercado de nicho geralmente é um segmento com poucos consumidores, cujas necessidades não são atendidas pelos grandes players. Uma das máximas do marketing diz que se você não pode ser o primeiro em determinado segmento, crie um novo segmento em que seja o primeiro.
 
“Um e-commerce que está nascendo não vai ter como brigar com um grande varejista na questão de preço, por exemplo. É importante buscar um nicho, algo em que você se torne especial ou único. A força de marca que você não tem vai ser substituída pelo grau de especialização. Ao longo do tempo, os mecanismos de busca começam a te privilegiar e você começa a ser bem ranqueado”, explica Marcio Seixas, gerente de e-commerce na Playtech.
 
No Brasil, os segmentos que mais crescem em volume financeiro são Eletrodomésticos (41%) e Telefonia/Celulares (53%). Já os setores que apresentaram queda no faturamento no primeiro semestre deste ano foram Eletrônicos (- 17%) e Moda e Acessórios (- 8%), segundo dados da E-bit. A previsão para o comércio eletrônico é alcançar um faturamento de R$ 41,2 bilhões em 2015.
 
O Sebrae reuniu em uma cartilha disponível online algumas ações para identificar nichos ainda não explorados. Confira:
1. Observar desejos não atendidos dos consumidores no mercado.
2. Avaliar o tamanho do mercado que consumiria o produto ou serviço a ser oferecido.
3. Procurar identificar se a oferta tem real demanda do público, por meio de pesquisas.
4. Certificar-se da capacidade de produção do produto ou serviço.
5. Analisar se o negócio, de fato, pode gerar lucro.

 

Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade