0

Quer vender na internet? Veja como montar sua loja on-line

Comércio virtual é boa opção para negócios, mas exige trabalho para obter sucesso

16 out 2015
12h25
atualizado às 12h27
  • separator
  • 0
  • comentários

Antes restrito a uma pequena parcela da população, hoje o comércio on-line é um dos segmentos que mais crescem no Brasil entre diversas classes. Com a facilidade de comprar praticamente tudo o que precisam sem sair de casa, os brasileiros têm ano após ano aderido mais ao e-commerce, o que impulsiona empreendedores a arriscarem nesse campo.

Abrir uma loja virtual exige cuidados específicos
Abrir uma loja virtual exige cuidados específicos
Foto: Louis Hall/Freeimages

Mas como abrir uma loja virtual? O que é preciso saber e que passos seguir para ter um negócio de sucesso neste ambiente? Começar na web não é tão diferente de uma empresa física. E diversos paços como pesquisa de mercado, elaboração de plano de negócios, registro de empresa e marketing, por exemplo, são importantes em ambos os ambientes, mas precisam ser adaptados. Veja o passo a passo para iniciar sua loja on-line.
 
Pesquise o mercado – Assim como no comércio físico, o primeiro passo para criar uma loja on-line é analisar o nicho de mercado em que se pretende atuar. Verifique se os produtos já são disponibilizados em lojas virtuais, como é a concorrência e analise quais diferenciais poderá oferecer ao consumidor, que pode incluir preço, taxas e prazos de entrega e inovação.
 
Elabore um plano de negócio – Com a definição do que fará, é necessário planejar seu negócio para reduzir as chances de dar errado. O plano de negócio serve para descrever seus objetivos com a loja virtual, e quais os degraus que precisará subir para atingi-lo, prevendo possíveis obstáculos que precisarão ser contornados, erros e como evitá-los. Sites como o do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) podem ajudar com dicas para a elaboração.
 
Conheça a logística necessária – A forma de entrega é muito importante no e-commerce. Portanto é necessário conhecer quais são as possibilidades para levar o produto até o cliente, saber os prazos dos diferentes tipos e também os custos, que farão diferença no valor do produto. A rapidez com que se consegue entregar uma compra pode ser um diferencial para a fidelização dos clientes.
 
Registre a empresa – Empresas virtuais também precisam ser registradas. Para quem está no início do negócio, vale a pena conferir se é possível se encaixar na categoria de Microempreendedor Individual (MEI), por exemplo, com faturamento de no máximo R$ 60 mil anuais. Ou se deve abrir uma empresa da forma tradicional, com registros na Junta Comercial, Receita Federal e demais órgãos.
 
Registre um domínio – Claro, você precisa registrar um domínio na internet, o endereço do seu site. Para registrar uma extensão .BR há o site registro.br, onde é possível verificar se o que você escolheu já existe ou se está disponível. Nessa etapa é preciso ter um endereço físico seu ou da empresa, e documentos necessários, como o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas) e os específicos para cada atividade.
 
Desenvolvimento do site – Sites precisam ser hospedados e para isso pode-se escolher entre os diversos serviços oferecidos, pagos ou gratuitos. Os pagos oferecem mais recursos e variam de preços. Mas não adianta verificar apenas o custo, também é necessário ver qual a funcionalidade da plataforma escolhida, se ela se encaixa ao seu perfil de negócio, a integração entre com plataformas como redes sociais, transportadoras e Correios, e a segurança, muito importante em e-commerce, que utiliza dados sigilosos dos clientes.
 
Design do site – Um site bonito é importante, mas nada adianta se ele não for de fácil navegação. Em lojas on-line a funcionalidade é fundamental. Os clientes devem encontrar facilmente o que procuram, de preferência com informações completas, simples e objetivas, além de imagens boas. Também é necessário pensar em um layout que se encaixe bem em computadores, notebooks, tablets e smartphones.
 
Defina as formas de pagamento – Oferecer diversas formas de pagamento pode aumentar as chances de fechar negócio. O mais comum é oferecer possibilidades como os cartões de crédito, boleto bancário e depósito on-line, para que o cliente possa optar pelo que melhor lhe convém. Também é bom definir se haverá opção a vista e parcelado.
 
Divulgação – Lojas on-line precisam de divulgação para se tornarem conhecidas e obterem sucesso. Para criar uma estratégia de comunicação é preciso saber qual o público-alvo do seu negócio e como direcionar seu marketing para atingi-lo. Através de mídias sociais, por exemplo, é possível divulgar rapidamente e com baixo custo o seu site, mas é bom saber como usar essas ferramentas de maneira positiva.
 
Verifique a estocagem do produto – Se o seu e-commerce trabalhar com estoque próprio dos produtos, é preciso estar atento para não permitir que produtos em falta sejam comercializados. Uma forma de controlar isso é ter um sistema que gerencie os itens e zerar os que acabam assim que eles chegam ao fim, para torná-los indisponíveis. Há plataformas integradas ao sistema de estoque atualizam automaticamente essas informações.

 

Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade