1 evento ao vivo

Astrologia financeira online oferece serviços gratuitos

Virtualização do negócio aumentou quantidade de consultas online

21 dez 2015
09h54
atualizado em 22/12/2015 às 10h44
  • separator
  • 0
  • comentários

Com mais de 20 anos de prática na área de astrologia financeira e cerca de 600 empresas clientes, o astrólogo Maurício Bernis decidiu fundar, há cerca de um mês, o Astroinvest. Com apoio de uma equipe de astrólogos, toca o projeto que já conta com pelo menos 100 assinantes, que recebem informações de tendências astrológicas para os negócios e tomadas de decisão.
 
“É um site voltado para investidores e para a tomada de decisões”, explica Maurício.

Maurício Bernis fundou, junto com equipe, site de previsões voltado para investidores
Maurício Bernis fundou, junto com equipe, site de previsões voltado para investidores
Foto: Michela Brigida / Portal Click / Divulgação

Por meio do site, o astrólogo oferece diversos serviços, alguns gratuitos, e os assinantes têm acesso a informações mais detalhadas. O programa semanal “Astrologia e Negócios” é um deles, em que Bernis oferece informações sobre ciclos e movimentos astrológicos para identificar oportunidades de negócio, compras e vendas.
 
Os assinantes também recebem informações diárias sobre investimentos na bolsa de valores, com as tendências de sucesso para o dia para investimentos nos mais diversos setores, desde eletroeletrônico até cosméticos e transportes. Quinzenalmente, há previsões sobre ações específicas de empresas como Gerdau, Petrobras, Itaú e outras.
 
Além dos serviços feitos pelo site, Maurício continua a oferecer as consultas astrológicas, sejam elas virtuais ou pessoais. Os atendimentos são pagos à parte, e variam conforme a necessidade dos clientes.
 
“Hoje, 60% a 70% das consultas que dou é de forma online. Antes, a gente tinha que esperar as pessoas virem ao consultório. Agora, temos clientes na Austrália. É uma tendência natural” avalia Bernis.

Mesmo tendo clientes recorrentes, Bernis afirma que a procura no final do ano aumenta: “Mesmo os clientes usuais às vezes deixam para o final do ano. As pessoas querem se planejar: o ano que vem vou fazer isso, vou fazer aquilo”, observa.

Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade