0

Previsão do futuro na internet! Fim de ano aumenta procura

Internet facilita procura por astrólogos e atendimento aos clientes

16 dez 2015
09h00
atualizado às 18h36

Chega o fim do ano e todo mundo começa a traçar objetivos: trocar de emprego, comprar um carro, mudar de cidade, casar, abrir uma empresa, ter filhos, fazer uma viagem... A expectativa sobre todos esses planos faz muita gente procurar atendimento com astrólogos e cosmoanalistas, que veem a demanda aumentar nessa época.
 
“No fim de 2012, mais precisamente no dia 27 de dezembro, tivemos um crescimento de 350% em relação à média do mesmo dia do ano anterior. Em 2013, aconteceu a mesma coisa e no ano passado também, mas um pouco menor. Estamos esperando esse boom em 2015”, antecipa o astrólogo Roberto Vendramini, dono do site Viastral, que oferece diversos tipos de serviços astrológicos, além de conteúdo gratuito sobre o tema.

A expectativa sobre o futuro faz muita gente procurar atendimento com astrólogos nessa época do ano
A expectativa sobre o futuro faz muita gente procurar atendimento com astrólogos nessa época do ano
Foto: keport/Shutterstock

Apesar de todo esse interesse nas previsões do futuro, Vendramini alerta para uma falsa imagem de misticismo que ronda a astrologia: “É uma coisa que a gente não concorda, e a nossa ideia foi trabalhar justamente isso com os conteúdos: ninguém é vidente. Qualquer pessoa pode ser astrólogo porque a astrologia é uma disciplina, com suas técnicas, desde que estude. É uma ferramenta muito legal que tem sua aplicabilidade. E até 1666 era uma matéria acadêmica”.
 
A astróloga Magda de Mariolani tem a mesma opinião: “Muita gente tem uma visão de que a astrologia é uma adivinhação do futuro. O trabalho astrológico não é isso, é uma compreensão de problemas de determinado momento, que oferece um diagnóstico de um momento e orienta em relação ao futuro”, explica. Fundadora do site Astrologia na Web, Magda também já percebeu o aumento da procura por atendimentos no fim do ano.
 
Para a astróloga, o motivo seria a natural curiosidade do ser humano pelas possibilidades futuras: “As pessoas já interiorizaram o final do ano como um final de ciclo e inevitavelmente surge a angústia de saber mais sobre si mesmo, sobre questões existenciais, materiais, afetivas. O ser humano quer saber quais são suas possibilidades de desenvolvimento pela frente, e se há algo a ser evitado, ou que caminhos deverão ser aproveitados, ou como mudar de vida”, explica.
 
É confiável?
Quem se interessa por astrologia já pode ter se perguntado: é confiável buscar atendimento pela internet? Desde que o e-commerce começou a se expandir, todo tipo de produto e serviço começou a ser disponibilizado pela web, inclusive os astrológicos. O diretor da Associação Brasileira de Astrologia (Aba) e presidente do Sindicato dos Astrólogos do Estado de São Paulo, Antonio Facciollo Neto, diz que “não se pode, num mundo de hoje, na Era de Aquário, barrar o progresso das comunicações”.
 
Ou seja, a utilização da internet como ferramenta para oferecer serviços astrológicos não pode ser proibida, traz inclusive benefícios (como a facilidade de atendimento para clientes distantes), e pode ser bem aproveitada, desde que tomados alguns cuidados. “Como a internet é multifacetada, não há garantia alguma de que você está falando com um astrólogo competente”, pondera Neto.
 
Na hora de escolher um astrólogo, procure por profissionais indicados por amigos ou conhecidos. A Aba disponibiliza no site um código de ética dos astrólogos, que você pode consultar para ter uma ideia das funções e deveres dos profissionais da astrologia. Se for preciso, a Associação também faz, eventualmente, avaliações de alguns trabalhos astrológicos.
 
“Se você nos mostra o que está sendo feito, conseguimos dizer se é sério ou ‘chutologia’. Tem gente que vai fazer esse tipo de coisa sem nem conhecer direito a matéria, só para ganhar dinheiro. Olhando o tipo de trabalho que nos é enviado, temos uma ideia. Isso a gente faz por cortesia, apenas como solidariedade e ajuda porque a associação não tem fins lucrativos”, esclarece Neto.

Fonte: Canarinho Press
publicidade