12 eventos ao vivo

Conab corta previsão de safra de soja do Brasil em 3%, estima exportação menor

12 fev 2019
09h09
atualizado às 10h30
  • separator
  • 0
  • comentários

A safra de soja 2018/19 do Brasil, em colheita, deve totalizar 115,34 milhões de toneladas, em um corte de 3 por cento frente a previsão anterior, projetou nesta terça-feira a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que também estima embarques menores pelo maior exportador mundial da oleaginosa.

Trabalhador em caminhão de soja em Campos Lindos
28/08/2018
 REUTERS/Ueslei Marcelino
Trabalhador em caminhão de soja em Campos Lindos 28/08/2018 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

Trata-se da segunda redução feita pela Conab em suas estimativas desde os impactos do tempo quente e seco nos principais Estados produtores do país. Em janeiro, o órgão do governo esperava colheita de 118,80 milhões de toneladas de soja, enquanto em dezembro, um recorde de pouco mais de 120 milhões de toneladas.

A nova estimativa é ainda 3,3 por cento inferior aos históricos 119,3 milhões de toneladas do ciclo 2017/18.

A atual temporada começou com perspectivas amplamente favoráveis graças a chuvas em bons volumes durante a fase de plantio. Uma estiagem a partir de dezembro, contudo, levou o mercado a rever suas projeções.

Paraná e Mato Grosso do Sul foram os Estados mais afetados pela seca e as altas temperaturas. Em ambos, a quebra de produtividade chega a superar 10 por cento, conforme a Conab.

Outras regiões, contudo, também inspiram preocupação.

"A estiagem prejudicou a granação da cultura, principalmente as variedades de ciclo superprecoce. Desta maneira, a lavoura não desenvolveu todo seu potencial produtivo", disse a companhia sobre Mato Grosso, o maior produtor brasileiro de soja.

No Rio Grande do Sul, as regiões da Fronteira Oeste, Campanha e Central, "em que ocorreram chuvas com volumes muito superiores ao normal para o período, causando alagamentos e muitos dias sem luz", devem registrar "perdas significativas".

Em meio a uma safra menor, a Conab também ajustou sua previsão para as exportações brasileiras da commodity em 2018/19, estimando agora vendas de 71,5 milhões de toneladas, ante 75 milhões na previsão passada e um recorde de 83,6 milhões no ciclo anterior.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade