2 eventos ao vivo

Com Guedes e Bolsonaro no foco, dólar cai após 6 altas e com fraqueza no exterior

23 jan 2019
10h55
  • separator
  • 0
  • comentários

O dólar recua no mercado doméstico com um movimento de realização de ganhos, após seis altas acumuladas em 2,82% ante o real. A queda ante o real reflete ofertas de exportadores e tesourarias de bancos, que ajudaram a levar os preços às mínimas na manhã desta quarta-feira, 23. Pesam também o recuo do índice do dólar DXY no exterior e o dólar fraco em relação a algumas divisas de países emergentes e exportadores de commodities.

No radar está a entrevista coletiva do ministro da Economia, Paulo Guedes, em Davos, no começo da tarde, além de uma possível emissão externa de US$ 500 milhões da Eldorado Celulose, no começo de fevereiro.

Mais cedo, em entrevista exclusiva ao Broadcast (sistema de notícias fechado em tempo real do Grupo Estado), em Davos, Guedes afirmou que a intenção do governo é reduzir de 34%, em média, a carga de impostos paga atualmente pelas empresas no País para 15%.

Guedes argumentou que a única forma de se fazer isso sem derrubar a receita do Brasil é por meio de uma realocação da carga tributária. O ministro reforçou que se trata de um programa de "substituição tributária" e garantiu que não haverá aumento de imposto. A estratégia vai, de acordo com ele, atrair capital estrangeiro para o Brasil.

Já o presidente Jair Bolsonaro falou à tevê Bloomberg, em Davos, mais cedo, e mencionou o escândalo envolvendo seu filho Flávio, senador eleito pelo PSL do Rio. "Se por acaso Flávio errou e ficar provado, eu lamento como pai. Se Flávio errou, ele terá que pagar preço por essas ações que não podemos aceitar", disse.

O jornal O Globo informa nesta quarta-feira que quatro assessores do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) citados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) por transações atípicas com Fabrício Queiroz permanecem trabalhando com o senador eleito. Três estão lotados no gabinete do parlamentar e um na liderança do PSL, exercida por Flávio na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Entre janeiro de 2016 e março de 2017, as transações dos quatro funcionários com Queiroz somaram R$ 17,8 mil.

O fluxo cambial semanal também será monitorado depois do meio-dia. Apesar de ter ocorrido uma melhora no ingresso líquido de fluxo cambial na semana passada (de 7 a 11), que totalizou US$ 1,448 bilhão - dos quais US$ 1,347 bilhão entraram pela via financeira -, o saldo líquido de ingresso em janeiro até o dia 11 está positivo em apenas US$ 136 milhões.

Segundo operadores de câmbio, a retração do estrangeiro este ano está relacionada com o ceticismo externo em relação à aprovação da reforma da Previdência no Congresso, ainda que o player local esteja confiante no andamento de alguma reforma do INSS neste ano.

Às 10h22, o dólar à vista reduzia a queda a 0,38%, a R$ 3,7903. O dólar futuro de fevereiro caía 0,75%, a R$ 3,7910.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade