1 evento ao vivo

Cobre opera em queda, com dólar forte e demanda menor por feriado na China

2 out 2018
07h44
  • separator
  • 0
  • comentários

O cobre opera em território negativo nesta terça-feira, diante da valorização do dólar. Além disso, os mercados chineses estiveram fechados, o que reduz os volumes em negociação.

Às 7h05 (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,7%, a US$ 6.194 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Às 7h30, o cobre para dezembro tinha baixa de 0,38%, a US$ 2,7770 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O dólar valorizado torna o metal mais caro para os detentores de outras moedas, o que reduz o apetite dos investidores. Além disso, o quadro político na Itália provoca cautela nos mercados em geral, após o governo divulgar proposta com déficit orçamentário que desagradou a União Europeia. O Commerzbank afirma em nota que, caso a Comissão Europeia rejeite a proposta orçamentária, isso poderia iniciar uma nova crise de confiança na zona do euro, similar à da Grécia em 2010 e sobretudo às de Espanha e Itália em 2012, quando houve questionamentos à existência do euro. Presidente da Comissão de Orçamento da Câmara dos Deputados italiana, Claudio Borghi afirmou em entrevista a uma rádio que o país poderia resolver boa parte de seus problemas caso tivesse uma moeda própria.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco caía 0,32%, a US$ 2.632,50 a tonelada, o alumínio subia 0,02%, a US$ 2.082,50 a tonelada, o estanho operava estável, a US$ 18.940 a tonelada, o níquel recuava 0,84%, a US$ 12.325 a tonelada, e o chumbo caía 0,87%, a US$ 2.005,50 a tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade