0

Cobre opera em alta, apoiado por dólar mais fraco

6 set 2018
07h57
  • separator
  • 0
  • comentários

O cobre operam em território positivo nesta quinta-feira, beneficiado pelo dólar um pouco mais fraco. Além disso, algumas notícias do setor são avaliadas pelos investidores.

Às 7h20 (de Brasília), o cobre para três meses subia 1,31%, a US$ 5.959,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), e o cobre para dezembro avançava 1,88%, a US$ 2,6590 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), às 7h44.

Os preços das commodities têm sido pressionados nas últimas semanas, com a força do dólar em meio a temores sobre as economias emergentes. Como o cobre é cotado nessa moeda, com o fortalecimento do dólar ele fica mais caro para os detentores de outras commodities, o que reduz o apetite dos investidores. A desvalorização do dólar tende a provocar movimento contrário.

"Parece que os metais diminuíram parte de seus temores com o comércio nesta manhã, embora a questão não tenha saído de foco", afirmou Geordie Wilkes, analista da Sucden Financial Research. Investidores monitoram o diálogo entre EUA e Canadá sobre comércio e também a possibilidade de que Washington imponha em breve nova tarifa contra a China. O Commerzbank diz que o período de consultas públicas sobre as tarifas termina hoje e que o presidente Donald Trump poderia anunciar novas tarifas dos EUA já nesta noite.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco subia 1,99%, a US$ 2.465 a tonelada, o alumínio avançava 0,73%, a US$ 2.075 a tonelada, o estanho operava em alta de 0,16%, a US$ 18.780 a tonelada, o níquel tinha ganho de 0,6%, a US$ 12.550 a tonelada, e o chumbo subia 1,07%, a US$ 2.070,50 a tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade