2 eventos ao vivo

Lucro do BB mais que dobra no 1º trimestre e soma R$ 5,8 bi

O valor inclui o ganho extra de R$ 3,2 bilhões da parceira com a Cielo, anunciada em novembro

14 mai 2015
11h16
atualizado às 11h48
  • separator
  • 0
  • comentários

O Banco do Brasil lucrou R$ 5,818 bilhões no primeiro trimestre deste ano, resultado 117,3% superior ao mesmo período do ano passado. O valor inclui o ganho extra de R$ 3,2 bilhões da parceira com a Cielo, anunciada em novembro.

Lucro do BB inclui ganho extra de R$ 3,2 bilhões da parceira com a Cielo
Lucro do BB inclui ganho extra de R$ 3,2 bilhões da parceira com a Cielo
Foto: Pilar Olivares / Reuters

Siga o Terra Notícias no Twitter

O banco teve alta anual de 24,2% do lucro recorrente do primeiro trimestre, com maiores receitas com juros e tesouraria e controle de despesas compensando provisões maiores para perdas com calotes.

De janeiro a março, o lucro recorrente da maior instituição financeira do País em ativos excluindo efeitos extraordinários somou R$ 3,025 bilhões, em linha com a previsão média de analistas de R$ 3,033 bilhões, segundo pesquisa Reuters.

No fim de março, o estoque de crédito do BB somava R$ 776,9 bilhões, pelo conceito ampliado, aumento de 11,1% em 12 meses, com destaque para as linhas imobiliária e de grandes empresas e também influenciada pela carteira no exterior, incrementada pela valorização do dólar contra o real. Na comparação com dezembro, a alta foi de 2,1%.

O agronegócio, normalmente um destaque positivo, desta vez mostrou avanço de apenas 9% em 12 meses, abaixo da meta de 10% a 14% para o ano.

A previsão do BB para expansão dos financiamentos em 2015 no Brasil é de 7% a 11%. Nesta comparação, a carteira cresceu 9,5%.

O índice de inadimplência, medido pelo saldo de operações vencidas com mais de 90 dias, atingiu 2,05%, ante 1,97% do trimestre anterior e 2,16% um ano antes.

As despesas do banco com provisões para perdas com calotes somaram R$ 5,999 bilhões entre janeiro e março, um salto de 43,3% sobre o primeiro trimestre de 2014. Bradesco e Itaú Unibanco provisionaram 25,1% e 30% mais que um ano antes, respectivamente.

O BB também viu seus índices antecedentes de inadimplência, de 15 a 90 dias, subirem nas comparações sequencial e anual.

A rentabilidade sobre o patrimônio líquido anualizada foi de 14,5% no período, alta anual de 0,5 ponto percentual.

A remuneração aos acionistas sobre o resultado do primeiro trimestre atingiu R$ 2,3 bilhões, dos quais R$ 1,05 bilhão em juros sobre capital próprio e R$ 1,26 bilhão em dividendos.

Juros
No primeiro trimestre, o BB teve ganho 15,4% maior que um ano antes da receita líquida com juros, a R$ 14,97 bilhões, refletindo o aumento da taxa básica Selic.

Pelo mesmo motivo, o banco viu um salto de 92,5% no resultado de tesouraria, a R$ 17 bilhões.

Por fim, suas receitas com tarifas e serviços cresceram 9,9%, para R$ 6,3 bilhões.

 

 

Curso de direito administrativo: Aprenda técnicas e processos para gerenciar uma empresa, controlar o desempenho dos negócios e motivar funcionários. Matricule-se já!  Curso de direito administrativo
Saiba mais sobre administração pública, licitações, responsabilidade civil do Estado e muito mais. Curso certificado pelo MEC, matricule-se agora!

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade