0

Influencers transexuais defendem Thammy contra transfobia

Cresce reação ao boicote proposto pelo pastor Malafaia à campanha de Dia dos Pais com o filho de Gretchen

30 jul 2020
13h21
atualizado às 17h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

"Vamos boicotar a Natura. Coloca uma mulher para fazer papel de homem no Dia dos Pais. Uma afronta aos valores cristãos. Somos a maioria", diz o banner postado no Instagram do pastor Silas Malafaia, com 2,6 milhões de seguidores. A mensagem se refere a uma campanha de Dias dos Pais da empresa de cosméticos estrelada pelo artista e político transexual Thammy Miranda, a mulher dele, a modelo Andressa Brito, e o filho do casal, Bento, de seis meses.

Luca Scarpelli, Paulo Vaz e Lucca Najar: a representatividade de homens trans é cada vez maior e mais influente nas redes sociais e na mídia
Luca Scarpelli, Paulo Vaz e Lucca Najar: a representatividade de homens trans é cada vez maior e mais influente nas redes sociais e na mídia
Foto: Reprodução/Instagram

O protesto do líder religioso gerou ruidosa repercussão na imprensa e nas redes sociais. Vários artistas saíram em defesa de Thammy e da diversidade de gênero, como o ator Bruno Gagliasso, o ex-BBB20 Babu Santana e o youtuber Felipe Neto. Alguns influenciadores transexuais também se manifestaram contra Malafaia e a transfobia em geral.

O ator e youtuber Luca Scarpelli (@transdiario), do canal Transdiário, fez uma análise da questão. "É sintomático que no país que mais mata pessoas trans do mundo, uma campanha com um pai trans seja violentamente criticada. Mas não vão nos calar, não daremos nem meio passo pra trás! @ThammyReal tem todo meu apoio, todos pais, mães e NBs trans que têm filhes têm meu apoio", postou. 

NB é abreviação para não-binário, termo inclusivo para pessoas com identidades de gênero que não são masculinas ou femininas.

Outro influenciador trans com militância reconhecida, Lucca Najar (@luccanajar) postou um texto a respeito da polêmica suscitada por Malafaia na plataforma Medium. Na introdução, ele destaca os milhões de meninos  e meninas sem o nome do pai na certidão de nascimento e os pais cisgêneros que "não sustentam, não dão amor e carinho".

"E de um lado temos esses que não estão cumprindo com o papel da paternidade responsável e de outro pais, que por serem homens trans, são atacados. O fetiche conservador é atacar famílias, que não cumpram com seus ideais de família", argumenta. "E continuemos combatendo esses ideais com nossas próprias histórias, vamos reescrever nossas histórias, nossos formatos familiares e construir nossas famílias."

Thammy Miranda, Andressa Brito e Bento representam um tipo de família que incomoda a conservadores e religiosos
Thammy Miranda, Andressa Brito e Bento representam um tipo de família que incomoda a conservadores e religiosos
Foto: Reprodução

O modelo transman Paulo Vaz (@popo_vaz) retuitou um post do infectologista Marcos Vinicius Borges Tadeu (@doutormaravilha), que produz importante conteúdo de saúde para a comunidade LGBTQI+ em redes sociais. "O Brasil tá completando 90 mil mortes pela Covid-19, mas ter ou não um pênis é o debate que a cisgeneridade propõe. Tragicômico", escreveu.

Na mesma rede social, o próprio Thammy Miranda (@ThammyReal) registrou indignação com a polêmica. "País tá cheio de gente precisando de ajuda, no meio de uma pandemia, com auxílio emergencial faltando pra um monte de gente e eles ficam monitorando a vida de uma pessoa comum que decidiu ter uma família."

Veja também

Coisa Mais Linda: elenco discute gênero, raça e classe

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade