PUBLICIDADE

Samba em homenagem a Paulo Gustavo exalta o amor entre LGBTs

Enredo da São Clemente a respeito do ator morto por covid-19 será mostrado em série da Globo sobre o Carnaval pós-pandêmico

3 out 2021 10h33
ver comentários
Publicidade

Cinco meses após a morte de Paulo Gustavo, aos 42 anos, vítima de complicações da covid-19, a São Clemente gravou sua participação na série ‘Seleção do Samba’.

O programa que estreia dia 16 na Globo vai mostrar como acontece a escolha do samba-enredo de escolas que desfilam na Marquês de Sapucaí. As gravações foram encerradas na semana passada na Cidade do Samba, no Rio.

O casal Paulo Gustavo e Thales Bretas se tornou um símbolo de amor contra a intolerância
O casal Paulo Gustavo e Thales Bretas se tornou um símbolo de amor contra a intolerância
Foto:

Serão 5 episódios, exibidos sempre aos sábados, depois do ‘Altas Horas’. O apresentador Luis Roberto tem a companhia do carnavalesco Milton Cunha e da cantora Teresa Cristina.

Fundada em 1961, a São Clemente vai apresentar o enredo ‘Minha Vida é uma Peça’, em alusão ao espetáculo e aos filmes ‘Minha Mãe é uma Peça’, que consagraram Paulo Gustavo.

A canção da autoria de 13 compositores – entre eles, Arlindinho, filho de Arlindo Cruz – exalta o amor entre pessoas do mesmo sexo, numa referência à união do comediante com o médico Thales Bretas, com quem se relacionou por 7 anos e teve dois filhos, Romeu e Gael.

‘Dona Hermínia mandou avisar que pode / Brincar na avenida e dizer no pé / Mulher com mulher tudo bem / Homem com homem também / O negócio é amar alguém’, diz um trecho, citando a personagem mais famosa do humorista.

Paulo Gustavo foi uma voz importante contra a homofobia e em defesa dos direitos dos LGBTQIA+. Em 1999, aos 21, antes da fama, ele apareceu na capa da revista gay ‘Sui Generis’ dando um beijo na boca do então namorado.

Anos depois, já nacionalmente conhecido e ‘fora do armário’, passou a militar pelo acolhimento de pessoas da comunidade e contra atos de preconceito e opressão. Criou na TV a hilária ‘Bicha Bichérrima’, uma crítica à heteronormatividade tóxica.

Em março de 2019, Paulo Gustavo chorou ao falar de sua sexualidade ao participar ao vivo do café da manhã com Ana Maria Braga no ‘Mais Você’.

“Esse assunto de eu ser gay e passar por tudo isso... Tenho uma mãe, uma família maravilhosa que me aceita. Sei que não é a realidade de todo mundo, mas acho que através do meu trabalho tento transformar as pessoas”, disse, emocionado.

Às vésperas das eleições de 2018, se posicionou contra o candidato Jair Bolsonaro. “É homofóbico, aí não tem como votar em quem não gosta de ‘viado’. Acho um retrocesso votar nesse homem”, afirmou em vídeo.

Em 5 de maio, horas após o anúncio da morte do artista, o presidente se manifestou no Twitter. “Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid”, postou.

Caso os números da pandemia permitam a execução do planejado, os desfiles do Grupo Especial do Carnaval do Rio serão nos dias 27 e 28 de fevereiro. Pelo cronograma, a São Clemente será a quarta agremiação a entrar na Sapucaí, à 0h30 de domingo, primeiro dia da festa.

No último desfile antes da chegada do coronavírus, em 2020, a São Clemente ficou em 10º lugar com o enredo ‘Conto do Vigário’, no qual o humorista Marcelo Adnet interpretou uma versão satírica do presidente Bolsonaro.

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade