2 eventos ao vivo

Louvre bate recorde de visitantes com ajuda de Beyoncé

Clipe da música 'Aples**t', gravado no museu parisiense, estimulou a presença dos mais jovens; fizemos o tour inspirado no vídeo musical

3 jan 2019
19h49
  • separator
  • comentários

Um museu, muitas musas. Mona Lisa, Vênus de Milo e, agora Beyoncé estão entre as responsáveis por fazer o Louvre, em Paris, bater o recorde de visitação em 2018, segundo o jornal inglês The Guardian. Ao todo, 10 milhões de pessoas percorreram os corredores do museu mais visitado do mundo no ano passado. O recorde anterior era de 2012, quando 9,7 milhões de pessoas contemplaram sua coleção de obras de arte e antiguidades. 

E o que Beyoncé tem a ver com isso?

 9/2/2018   REUTERS/Gonzalo Fuentes
9/2/2018 REUTERS/Gonzalo Fuentes
Foto: Reuters

Bem, caso você não esteja muito antenado com a música pop, a cantora e seu marido, o rapper Jay-Z, gravaram o clipe da música Aples**t dentro do Louvre, tendo suas obras de arte como cenário. É claro que, no caso deles, não havia multidões se acotovelando para tirar uma foto granulada do quadro de Mona Lisa.  "O vídeo de Beyoncé, assim como a abertura do Louvre de Abu Dabi, garantiram que o Louvre fosse falado mundo afora, e uma das consequências é o espetacular aumento no número de visitantes no ano passado", disse o diretor do museu, Jean-Luc Martinez, a uma rádio francesa.

O museu até criou um tour que passa por pontos-chave do clipe - que, aliás, percorremos no ano passado e contamos como é aqui.

Ao todo, foram 25% mais visitantes em 2018 em comparação com o ano anterior. Beyoncé, obviamente, não foi a responsável por trazer todos eles ao Louvre. O crescimento também tem a ver com o retorno dos turistas à capital francesa depois dos atentados de 2015, mas o expressivo número de visitantes como menos de 30 anos (mais de 50% do total) é algo que chama a atenção. 

Três quartos das pessoas que foram ao Louvre eram estrangeiros. Estados Unidos e China são os recordistas, mas o Brasil também está entre os que mais visitaram o museu. 

Novos horários

Para dar mais opções de visitação, o museu acaba de lançar as Saturdaty Night Openings. Todo primeiro sábado do mês, das 18h às 21h45, a entrada é gratuita, e a ideia é que eventos especiais sejam realizados nessas datas.  O festival vai substituir a antiga política de oferecer a entrada gratuita em um domingo grátis entre março e outubro.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade