PUBLICIDADE

SBT demite Leo Lins após piada sobre criança deficiente

4 jul 2022 - 19h47
(atualizado às 21h22)
Ver comentários
Publicidade
Foto: Instagram/Leo Lins / Pipoca Moderna

O humorista Leo Lins foi demitido do SBT após fazer piada com o Teleton e uma criança com hidrocefalia durante um show de stand-up. Ele deixou o quadro de integrantes do programa "The Noite", com Danilo Gentili.

A assessoria do SBT confirmou a notícia: "Leo Lins não faz mais parte do quadro de elenco do SBT. Ele não tem mais contrato conosco".

Sua dispensa aconteceu após a repercussão de um vídeo em que Lins debocha de uma criança com hidrocefalia. "Eu acho muito legal o Teleton, porque eles ajudam crianças com vários tipos de problemas. Vi um vídeo de um garoto no interior do Ceará com hidrocefalia. O lado bom é que o único lugar na cidade onde tem água é a cabeça dele. A família nem mandou tirar, instalou um poço. Agora o pai puxa a água do filho e estão todos felizes", disse Leo Lins durante a apresentação de seu show de stand-up.

A piada revoltou a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), que emitiu um comunicado na tarde desta segunda (4/7) em protesto. "A AACD repudia veementemente a 'piada' feita por Leo Lins em vídeo divulgado recentemente nas redes sociais do comediante. Em uma fala extremamente infeliz e bastante capacitista, ele ataca pessoas com hidrocefalia, chama as pessoas com deficiência de 'crianças com vários tipos de problemas' e mostra desrespeito aos moradores do Ceará", diz a nota.

Em seu Instagram, Leo Lins revelou estar sofrendo com ataques de haters após a viralização do vídeo. Ele compartilhou na rede social um xingamento de um internauta e ironizou: "Todo o amor da cultura do cancelamento", escreveu.

Leo Lins já havia sido condenado, no ano passado, a pagar uma indenização de R$ 15 mil para uma transexual por ter feito piadas sobre sua mudança de gênero. E precisou indenizar em mais R$ 5 mil a influenciadora Thais Carla ao ironizar um vídeo em que ela demonstrava a dificuldade de pessoas gordas para ter acesso às poltronas de avião - "exalando inequívoca gordofobia", segundo a sentença.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade