0

Gwyneth Paltrow revolta médico com dicas para curar covid-19

É a segunda vez que a atriz-empresária enfrenta críticas do NHS, o SUS britânico

25 fev 2021
14h00
atualizado às 14h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Gwyneth Paltrow causou controvérsia na internet ao anunciar um "tratamento alternativo" para a covid-19.

Gwyneth Paltrow revolta médico com dicas para curar covid-19
Gwyneth Paltrow revolta médico com dicas para curar covid-19
Foto: Instagram/Gwyneth Paltrow / Pipoca Moderna

Há alguns dias, ela contou que tem sofrido com os efeitos da chamada "covid longa", em que os sintomas da infecção persistem mesmo depois de o paciente ter se livrado do vírus.

A atriz de Homem de Ferro desabafou no blog de seu portal de vida saudável, Goop, não ter se livrado da "fadiga e a confusão mental", contando que teve que repensar seu estilo de vida para tentar recuperar sua saúde. Mas acabou se "curando" após seguir orientações de um "profissional de medicina funcional".

No texto postado em seu site, Gwyneth contou que tem feito jejum até as 11 horas e se adaptado a uma dieta cetogênica baseada em plantas, sem açúcar ou álcool.

Mas o tratamento divulgado por ela causou revolta em um médico britânico. O professor Stephen Powis, do NHS (o SUS britânico), declarou ao jornal The New York Daily News que o "jejum intuitivo" e outros métodos alternativos recomendados pela atriz "não são as soluções recomendadas" para tratar covid-19.

"Assim como o vírus, a desinformação atravessa fronteiras, sofre mutações e evolui. Então, acho que o YouTube e outras plataformas de mídia social têm uma responsabilidade e uma oportunidade reais aqui. Nos últimos dias, vi que Gwyneth Paltrow infelizmente está sofrendo os efeitos da covid. Desejamos-lhe tudo de bom, mas algumas das soluções que ela está recomendando realmente não são as soluções que recomendaríamos no NHS".

Ele alertou que as recomendações da atriz podem, inclusive, aumentar o problema e que falta de proteína tende a aumentar a fadiga e a confusão mental. "Precisamos levar a covid muito a sério e aplicar ciência séria. Todos os influenciadores que usam as redes sociais têm o dever de responsabilidade e o dever de cuidar disso".

É a segunda vez que a atriz-empresária enfrenta críticas do NHS. A série "The Goop Lab", divulgada na Netflix, em que Paltrow divulga sua grife de produtos femininos e dá dicas de cuidados para mulheres, foi considerada um "risco considerável à saúde" por Simon Stevens, diretor-executivo do NHS.

Em janeiro do ano passado, Stevens condenou os "produtos duvidosos de bem-estar e tratamentos suspeitos" oferecidos pela Goop, dizendo que a atriz apenas espalha "mitos" e "desinformação".

"A marca dela vende repelente para vampiros, diz que filtro solar químico é uma péssima ideia, promove a lavagem intestinal e máquinas para enema de café, apesar de apresentarem riscos consideráveis à saúde", acusou o diretor do NHS. "Embora o termo 'fake news' leve a maioria das pessoas a pensar em política, a preocupação natural com a própria saúde e, especialmente, com a de seus entes queridos, torna esse terreno particularmente fértil para charlatães, impostores e excêntricos", acrescentou.

Veja também:

Carol Francischini treina na varanda de sua casa
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade