PUBLICIDADE

Thiago Muniz revela detalhes sobre 'Gigante do Cerrado'

O diretor da TMI contou sobre o projeto.

17 out 2023 - 21h40
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Divulgação / Divulgação

Rondonópolis, rica cidade do interior do Mato Grosso, ganhará um prédio gigante em breve. Ainda em projeto, o Niraj Towers ou o Gigante do Cerrado, como foi apelidado, será construído pela iniciativa do agronegócio e será o terceiro maior do país e o mais alto do centro-oeste. A construção localizada no bairro Parque Sagrada Família.

Atrás apenas de outros dois edifícios de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, que, respectivamente têm 290 e 281 metros. O empreendimento mato-grossense terá 250,5 metros, superando o terceiro maior edifício da cidade catarinense, com 234 metros.

Quando pronto, ele contará com duas torres de 250 metros de altura e 62 pavimentos. Ao todo, serão 144.518,29 m2 de área construída, 420 unidades habitacionais e 126 unidades comerciais. Reservará ainda os primeiros triplex de todo o interior do Estado, com até 866,34m2 de área privativa. Para se ter uma ideia, o Valor Geral de Vendas (VGV) do empreendimento chega a incrível R$ 1,3 bilhão.

O diretor da TMI Investimentos Imobiliários, construtora responsável pelo edifício, o jovem empresário Thiago Muniz, atesta que a decisão de tirar o projeto do papel foi tomada especialmente porque percebeu que a empresa e a cidade estavam prontas para esse novo desafio. “O Niraj representa a importância e o tamanho de Rondonópolis e de Mato Grosso. Representa ainda o futuro da cidade e região, de tudo aquilo que está por vir!”, avalia. “É um projeto que poderia estar sendo lançado em qualquer grande cidade do mundo e está sendo lançado em Rondonópolis!”, acrescenta.

A força do agronegócio agora na construção civil

Foi-se o tempo que o agro se contentava em ostentar apenas mansões monumentais e carrões de luxo como força da sua riqueza. O setor tem crescido tanto nas últimas décadas que as mecas do agronegócio já ousam projetos bem mais ambiciosos.

Prova disso está em Rondonópolis, cidade que despontou como pioneira na agricultura de larga escala em Mato Grosso e que vive uma grande transformação em sua economia, com o mercado imobiliário em contínua expansão e com uma economia de tamanha robustez que já ousa em lançar o maior prédio de todo Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do País.

O Gigante do Cerrado colocará o agronegócio no ranking da construção civil nacional, evidenciando a expansão do seu forte mercado imobiliário.

O crescimento de Rondonópolis

Rondonópolis, cidade do interior do Mato Grosso, cresce em população e em riqueza. De acordo com os dados do Censo 2022, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e

Estatística (IBGE), há 244.897 pessoas vivendo na região, o que representa um aumento de 25,21% em comparação com a última edição da pesquisa.

Também segundo o IBGE, Rondonópolis faz parte do ranking das 100 cidades mais ricas do Brasil. Ela é, ainda, a segunda cidade em arrecadação e geração de riquezas em Mato Grosso e a segunda maior economia do Estado.

A cidade deu um novo salto de desenvolvimento na última década, muito em função da chegada da ferrovia, com a instalação do maior terminal ferroviário da América Latina. Ela também está localizada em um dos maiores entroncamentos rodoviários do Brasil. Mais à frente de outros pólos do agro regional, Rondonópolis foi pioneira na industrialização da sua matéria-prima e hoje se desponta na prestação de serviços.

A riqueza gerada no campo também se espalha pelas novas avenidas, pelos bairros e comércio, pelos novos arranha-céus da cidade. Dados do Imposto Sobre Transmissão de Inter Vivos de Bens Imóveis e de Direitos Reais sobre Imóveis (ITBI) da Prefeitura de Rondonópolis apontam que, somente no ano de 2022, o mercado imobiliário da cidade movimentou aproximadamente R$ 1,9 bilhão em volume de negócios, algo digno de uma grande capital de estado nacional.

Vic View Paulista, formada em jornalismo e cinema, sempre foi apaixonada por filmes e séries. Aos poucos, começou a escrever suas primeiras críticas e percebeu que poderia transformar o universo da Cultura Pop em sua profissão.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade