0

Festival de Cannes 2017: Estreante aos 80 anos, Vanessa Redgrave apresenta seu primeiro filme como diretora

Sea Sorrow, exibido fora de competição.

17 mai 2017
18h55
atualizado em 18/5/2017 às 19h31
  • separator
  • comentários

O que faria com que alguém, aos 80 anos e uma carreira consagrada, decidisse se arriscar numa função inédita até então?

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema



Se a pessoa em questão chama-se Vanessa Redgrave, o motivo nada mais poderia ser do que causas sociais. Militante por natureza e com um longo histórico de defesa aos direitos humanos, a vencedora do Oscar de melhor atriz em 1978, por Julia, resolveu sentar na cadeira de diretor(a) para apontar o dedo para a Inglaterra, em relação ao modo com conduz a questão dos refugiados. O resultado é o documentário Sea Sorrow, exibido fora de competição no Festival de Cannes.



Com várias comparações ao histórico do país durante a Segunda Guerra Mundial e até mesmo nos tempos de William Shakespeare, no século XVII, o longa-metragem é repleto de boas intenções, mas carece de um conteúdo mais aprofundado e abrangente. Confira a crítica do AdoroCinema!



Após a  recepção morna do filme de abertura, Les Fantômes d'Ismael,

Sea Sorrow

recebeu apenas aplausos protocolares, mais em reconhecimento ao esforço da atriz-diretora do que propriamente por sua qualidade.




compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade