PUBLICIDADE

Zelensky discursa no Festival de Cannes e cita Charles Chaplin

17 mai 2022 15h55
| atualizado às 17h01
ver comentários
Publicidade

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, discursou nesta terça-feira (17) na cerimônia de abertura da 75ª edição do Festival de Cinema de Cannes e disse que o mundo precisa de um novo Charles Chaplin.

Presidente ucraniano discursou no evento cinematográfico
Presidente ucraniano discursou no evento cinematográfico
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Em uma transmissão ao vivo, o líder ucraniano chamou a atenção para a situação em seu país, alvo de uma guerra iniciada pela Rússia em 24 de fevereiro, e enfatizou que seu governo continuará "lutando", porque não há "outra escolha".

"Eu estou certo que o 'ditador' vai perder", disse ele, em referência ao filme de Charlie Chaplin e ao presidente russo, Vladimir Putin. "Precisamos de um novo Chaplin que prove que o cinema de hoje não é mudo", acrescentou.

De acordo com Zelensky, "o cinema não deve ficar calado" e "o ódio acabará por desaparecer e os ditadores morrerão". "Estamos em guerra pela liberdade", enfatizou, sendo muito aplaudido.

Durante seu discurso, o presidente da Ucrânia citou também a produção "Apocalypse Now" e se referiu ao documentário Mariupolis 2", filme do diretor Mantas Kvedaravicius, fora da competição.

O cineasta, que havia realizado "Mariupolis" em 2016, voltou à Ucrânia no início da guerra para reencontrar os artistas de sua primeira produção, mas foi capturado e assassinado pelo exército russo em Mariupol.

Antes de ser presidente, Zelensky trabalhou como ator, estrelando "Servant of the People", uma sátira da TV ucraniana que antecedeu a sua eleição, em 2019, como líder da Ucrânia.

A cerimônia de abertura de Cannes é apresentada pela atriz belga Virginie Efira e já exibiu o filme "Coupez!" ("Corta", em tradução livre), do diretor francês Michel Hazanavicius. Durante o festival, que acontecerá até 28 de maio, 21 produções disputarão a Palma de Ouro.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade