PUBLICIDADE

Calendário Pirelli 2024 celebra África com 'universo colorido'

Edição é assinada pelo fotógrafo africano Prince Gyasi, 28 anos

30 nov 2023 - 12h28
(atualizado às 12h40)
Compartilhar
Exibir comentários

A edição de 2024 do célebre Calendário Pirelli, assinada pela primeira vez por um fotógrafo africano, o ganense Prince Gyasi, de 28 anos, foi apresentada nesta quinta-feira (30) em Londres.

Intitulado "Timeless" ("Atemporal", em português), o calendário é baseado no senso de comunidade da África Ocidental do próprio fotógrafo e celebra todas as pessoas que ele acreditou terem deixado sua marca e que estão destinadas a inspirar as gerações futuras.

Considerado um dos artistas mais jovens já chamados para o trabalho, Gyasi voltou à sua infância e pensou nas pessoas que o inspiraram durante seus 28 anos, o que se tornou em uma história sobre o que torna as pessoas "atemporais", segundo ele.

Nesta edição, a proposta coloridíssima e vinda direta da África focou em promover a diversidade com um elenco totalmente negro, incluindo a supermodelo Naomi Campbell, que aparece no calendário com o título "Time Stopper" ("Quem Para o Tempo", em tradução livre).

"Quando você olha para figuras como Naomi, ela não é da minha geração, mas ainda é um ícone para a minha geração. Isso só pode acontecer se você estiver comprometido com seu trabalho e suas crenças", diz ele.

O destaque do calendário é Sua Majestade Otumfuo Osei Tutu II, rei do histórico Império Ashanti da África Ocidental, e sua delegação real, fotografada no Palácio Manhyia sob o título de "Royalty" (Realeza).

Já a atriz americana Angela Bassett representa "Altruistic" (Altruísta); a escritora Margot Lee Shetterly e a poeta Amanda Gorman são "The Blueprint" (O Projeto); e o artista contemporâneo ganense Amoako Boafo é "The Chosen One" (O Escolhido).

Gyasi dedicou um mês a si mesmo com o título "Details" (Detalhes). A imagem escolhida para a capa - e um dos meses - é do jovem Gyasi "Studious" (Estudioso), representado pelo modelo infantil Abul Faid Yussif.

Em um fundo turquesa brilhante, Yussif foi fotografado brincando com versões em miniatura de alguns dos itens que aparecem nas páginas do Calendário: como uma chave segurada por Bassett; pedaços de um relógio do cenário de Campbell; escadas cor-de-rosa escaladas por Gorman; uma mala azul carregada pelo "Man of Honour" (Homem de Honra), o ator, diretor, DJ e produtor Idris Elba.

A superestrela global e atriz Tiwa Savage é a "Resilience" (Resiliência), enquanto o escritor, diretor e produtor Jeymes Samuel é o "Visionary" (Visionário); o empresário e ex-jogador de futebol Marcel Desailly é o "Focus" (Foco); e a cantora, artista e atriz Teyana Taylor é a "Future Forward" (Futuro Adiante).

Para Gyasi, "todas as pessoas fotografadas foram capazes de reconhecer suas habilidades e se destacar. Elas encontraram seu potencial, mudando seus destinos. Isso é o que significa ser atemporal".

A sessão das fotos ocorreu em Londres, onde Gyasi optou por fazer uma segunda tomada em Gana para representar a cultura e os recursos naturais de seu país.

Um elemento fundamental do trabalho do fotógrafo são as cores, as quais ele emprega em blocos brilhantes e de forte contraste em suas imagens, muitas vezes colocando tons vermelhos, azuis ou rosas vivos ao lado das pessoas que estão sendo fotografadas.

Gyasi é o mais recente entre os 39 artistas que participaram da criação de um Calendário Pirelli e seu trabalho marca a 50ª edição dos 60 anos de história do álbum fotográfico, de 1964 a 2024.

"Não nascemos 'atemporais', mas nos tornamos", diz o artista visual de Gana, explicando que seus temas, fotografados com as cores vivas e os contrastes nítidos que o tornaram famoso, são para ele "como super- heróis, mas ao mesmo tempo familiares". .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade