PUBLICIDADE

Novas estações de metrô em Salvador conectam a periferia

Qualquer lugar que em que o metrô chegue haverá impacto extremamente positivo para a população, diz Superintendente de Mobilidade

19 jul 2022 - 05h00
Ver comentários
Metrô de Salvador.
Metrô de Salvador.
Foto: Camila Falcão.

As obras de extensão da linha do metrô de Salvador, operado pela CCR Metrô Bahia, estão a todo vapor, atingindo mais de 60% de sua execução. O novo trecho de mais de 5 km denominado de tramo III, contará com duas novas estações.

A Estação Campinas, localizada em Capinas de Pirajá, próxima a saída de Marechal Rondom e “Estação Águas Claras”, estarão acopladas ao terminal de ônibus referente a sua estação, sendo que o terminal de Águas Claras além de contar com o terminal urbano, terá também um terminal metropolitano, para atender a todas as cidades que estão ao lado da BR324, tornando a região de Águas Claras, uma das mais importantes da cidade, conforme diz a Superintendente de Mobilidade Urbana da Sedur, Grace Gomes.

“Essa região de Águas Claras vai ser uma região extremamente importante em termos de mobilidade, porque além da chegada do metrô e desse terminal, terá a nova rodoviária que vai sair da região do Iguatemi e vai passar por lá. E também, temos o corredor transversal da 29 de março com o BRT. Vai ser um grande distribuidor, um ponto de chegada em Salvador e de distribuição dos usuários com diversos tipos de modais de transporte”, explica a Superintendente.

A ida do Metrô até Águas Claras já fazia parte do projeto desde que foi assinado o contrato com a concessionária, em outubro de 2013, época em que o Governo Estadual se comprometeu com a população de Cajazeiras, ao informar que o metrô chegaria até lá, entretanto só poderia ser desenvolvido após conclusão de todo o projeto inicial.

Considerado o maior bairro da cidade, com uma população equiparada a de uma cidade de porte médio, as expectativas da população de Cajazeiras com a chegada do metrô até a região de Águas Claras são grandes.

Metrô de Salvador.
Metrô de Salvador.
Foto: Camila Falcão.

Rafael Santana (28), autônomo e morador do bairro de Cajazeiras a cerca de 20 anos, acredita que a chegada da Estação Águas Claras será de grande relevância porque vai alavancar o comércio além da melhora na mobilidade.

“É de extrema relevância, uma obra de grande porte para o bairro de Cajazeiras que é um dos maiores bairros da América Latina. Um bairro que é um pouco distante do centro da cidade, então vai acrescentar e muito na vida de todos os moradores, essa possibilidade de melhor mobilidade para várias áreas da cidade. Vai melhorar para os trabalhadores e comerciantes, vai melhorar como um todo trazendo um centro de compras, trazendo a rodoviária de Salvador para região de Cajazeiras” detalha Rafael Santana.

De acordo com a Superintendente de Mobilidade da Sedur, qualquer lugar que o metrô chegue vai ter um impacto extremamente positivo para a população, não só pelo fato de ser um transporte com maior qualidade, é um transporte confiável e que garante a segurança de horário por ter suas vias próprias e não compartilhar o tráfego com outros veículos.

Outro aspecto considerado positivo é o financeiro, uma vez que a chegada do metrô permitiu que a população pudesse atingir outros locais da cidade com apenas uma tarifa e de forma mais rápida. A liberação de espaço no terminal de Pirajá fará com que o atendimento flua, visto que hoje o local está superlotado em termos de atendimentos, número de ônibus e pessoas.

Metrô de Salvador.
Metrô de Salvador.
Foto: Camila Falcão.

Segundo Grace Gomes, a prática desses anos mostra que quando existe um equipamento de mobilidade, a tendência é que entorno desse novo equipamento, haja um desenvolvimento urbano mais acelerado, ao exemplo da rodoviária de Salvador que após mudanças trouxe desenvolvimento para uma nova área da cidade.

“Quando a rodoviária de Salvador saiu da região das 7 portas na década de 80 e veio para região do Iguatemi, veja como a cidade cresceu para esse lado e se desenvolveu para esse lado. Então nós que também fazemos o planejamento urbano, a gente já indica que haverá um crescimento da cidade de Salvador, uma nova centralidade, com a própria rodoviária que vai estar próximo a uma área de comércio e a tendência é que no entorno dessa área outros pontos de comércio aconteçam” aponta a Superintendente Grace Gomes.

Como é previsto que o número de pessoas transitando pela região aumente, devido a chegada das estações, terminais e o comércio, moradores de Cajazeiras estão preocupados com a segurança do bairro, conforme ressalta o vendedor Alisson Franco (27), morador de Cajazeiras.

“A gente tá falando do bairro onde tem um índice um pouco elevado de criminalidade e isso me deixa preocupado. Se o governo ou qualquer tipo órgão falar para gente que seremos cobertos, que vai ter monitoramento, vai ser um bairro onde vai ter maior ampliação de policiais, podemos ficar mais tranquilos”, declara Alisson Franco.

Metrô de Salvador.
Metrô de Salvador.
Foto: Camila Falcão.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP), as unidades que atuam na área realizarão o policiamento no entorno, pois dentro das estações a segurança é privada.

Com as obras a todo vapor, a previsão é que até o final deste ano os testes sejam realizados para colocar os trens para funcionar. 

 

ANF
Publicidade
Publicidade