PUBLICIDADE

SpaceX e empresa de telefonia enviam primeiro SMS do espaço

Projeto visa possibilitar a comunicação entre pessoas mesmo que estejam em "zonas mortas", como no meio do oceano

11 jan 2024 - 11h24
(atualizado às 11h37)
Compartilhar
Exibir comentários
Antena da Starlink enviou primeira mensagem de texto em uma parceria entre a SpaceX e a T-Mobile
Antena da Starlink enviou primeira mensagem de texto em uma parceria entre a SpaceX e a T-Mobile
Foto: divulgação/SpaceX / Tecnoblog

Troca de mensagens no espaço? Foi isso mesmo que aconteceu esta semana quando a SpaceX, de Elon Musk, enviou e recebeu as primeiras mensagens de textos por meio da operadora T-Mobile, dos Estados Unidos.

O envio ocorreu com o uso dos satélites Starlink D2D (direto ao dispositivo) lançados há pouco mais de uma semana. O projeto visa fornecer conectividade de Internet via satélite para telefones celulares normais, para que os clientes da T-Mobile possam permanecer online mesmo quando estiverem em uma zona morta terrestre.

Segundo a operadora de telefonia, a expectativa é que o novo serviço de mensagens de texto seja lançado ainda em 2024. Já os planos de mensagens de voz, dados e IoT (internet das coisas) chegariam aos consumidores em 2025; 

Como ocorreu a troca de mensagens?

O esquema requer versões especiais maiores dos satélites Starlink com capacidade D2D. A SpaceX lançou os primeiros seis deles em 2 de janeiro, completando os primeiros testes com sucesso.

Geladeira smart, robô enfermeiro e mais: o que foi anunciado sobre IA na CES Geladeira smart, robô enfermeiro e mais: o que foi anunciado sobre IA na CES

"Na segunda-feira, 8 de janeiro, menos de 6 dias após o lançamento, enviamos e recebemos nossas primeiras mensagens de texto de e para telefones celulares não modificados em terra para nossos novos satélites no espaço usando o espectro da rede TMobile... [indicando que] o sistema funciona", escreveu a SpaceX em um post em seu site. 

Quando o plano foi anunciado, o CEO da T-Mobile, Mike Sievert, disse que a tecnologia é como colocar uma torre de celular no céu. Ele acrescentou que um dia poderá eliminar zonas mortas, permitindo que as pessoas entrem facilmente em contato com seus entes queridos, mesmo que estejam no meio do oceano.

A SpaceX disse que o sistema, que usa LTE/4G (não protocolos 5G), é um pouco mais complicado do que torres de celular no céu. 

Como os satélites se movem a dezenas de milhares de quilômetros por hora em relação à Terra, os dados devem ser transmitidos sem problemas entre eles. 

O deslocamento Doppler, os atrasos de tempo e a potência de transmissão relativamente baixa dos smartphones também devem ser levados em consideração.

A SpaceX e a T-Mobile não são as primeiras a testar tal sistema. Trabalhando com o especialista em comunicações AST SpaceMobile, a operadora AT&T, também dos EUA, conduziu com sucesso a primeira chamada de áudio bidirecional via satélite em sua rede em abril, ligando para um número no Japão com um smartphone Samsung Galaxy S22.

Antena da Starlink
Antena da Starlink
Foto: divulgação/SpaceX / Tecnoblog
Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade