PUBLICIDADE

Como a IA está sendo usada como ferramenta do cibercrime

Golpes que costumavam despertar suspeitas estão ficando mais difíceis de detectar à medida que IA generativa se aperfeiçoa

9 nov 2023 - 06h35
Compartilhar
Exibir comentários
Como a IA está sendo usada como ferramenta do cibercrime:

A Inteligência Artificial (IA) é uma ferramenta poderosa que tem um impacto significativo em diversos aspectos da sociedade, incluindo a cibersegurança. No entanto, é importante entender que a IA pode ser utilizada tanto para fins legítimos quanto para atividades maliciosas, como o cibercrime. 

Ataques de engenharia social

A IA pode ser usada para aprimorar ataques de engenharia social, nos quais os cibercriminosos enganam as vítimas para obter informações confidenciais. Algoritmos de IA podem analisar dados pessoais disponíveis publicamente e criar perfis detalhados das vítimas, permitindo que os invasores personalizem suas abordagens e tornem os ataques mais convincentes.

Ataques de phishing avançados

O phishing é uma técnica comum usada por cibercriminosos para enganar as pessoas a revelarem informações pessoais, como senhas e números de cartão de crédito. A IA pode ser usada para gerar e-mails de phishing altamente persuasivos, que se assemelham a comunicações legítimas. Além disso, algoritmos de IA podem se adaptar com o tempo, tornando os ataques de phishing mais difíceis de serem detectados.

Malware inteligente

Os cibercriminosos também podem usar a IA para criar malware inteligente. Isso inclui vírus e programas maliciosos que podem se adaptar ao ambiente e evoluir para evitar a detecção por sistemas de segurança. A IA permite que o malware identifique vulnerabilidades em sistemas e redes, tornando os ataques mais eficazes.

Análise de dados e ataques direcionados

A IA pode ajudar os criminosos a analisar grandes volumes de dados para identificar alvos valiosos. Eles podem coletar informações de redes sociais, bancos de dados vazados e outros recursos para identificar vulnerabilidades específicas em organizações ou indivíduos, facilitando ataques direcionados.

Ataques de força bruta aprimorados

A IA pode acelerar os ataques de força bruta, nos quais os cibercriminosos tentam adivinhar senhas ou chaves criptográficas. Algoritmos de IA podem aprender com tentativas anteriores e otimizar os métodos usados para quebrar senhas com mais eficácia.

Deepfakes e manipulação de mídia

Os deepfakes são uma aplicação da IA que permite a criação de vídeos e áudios falsos, nos quais a identidade de uma pessoa é falsificada. Os cibercriminosos podem usar essa tecnologia para criar conteúdo enganoso, prejudicando a reputação de indivíduos ou empresas.

Foto: Imagem gerada com a IA Adobe Firefly / Montagem Homework

Ransomware inteligente

O ransomware é um tipo de malware que criptografa os dados das vítimas e exige resgate para liberá-los. A IA pode tornar os ataques de ransomware mais eficazes, adaptando-se aos sistemas das vítimas e identificando dados valiosos para criptografar.

Acompanhe o vídeo com o comentário de André Assis, CEO da XLab, empresa desenvolvedora de soluções que humanizam a comunicação.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade