PUBLICIDADE

Paralisação lunar acontece nesta sexta (21); entenda o fenômeno incomum

O evento também é conhecido como Lunistício; a última vez que foi visto foi em 2006

19 jun 2024 - 15h37
Compartilhar
Exibir comentários
A instituição britânica English Heritage, responsável pela administração de Stonehenge, e especialistas de outras organizações estão estudando a relação entre o antigo monumento e o lunistício, que acontece a cada 18,6 anos.
A instituição britânica English Heritage, responsável pela administração de Stonehenge, e especialistas de outras organizações estão estudando a relação entre o antigo monumento e o lunistício, que acontece a cada 18,6 anos.
Foto: Andre Pattenden/English Heritage / Flipar

Um lunistício ocorrerá pela primeira vez em quase 20 anos, a partir desta sexta-feira (21). O fênomeno se caracteriza pelo nascer e o se pôr da Lua nos pontos mais distantes da eclíptica do seu ciclo, que dura 18,6 anos.

Isso significa que ela pode estar mais ao Norte ou ao Sul no horizonte, alcançando suas posições mais altas e baixas. Coincidentemente, as inclinações da Terra e da Lua acontecem no mesmo dia, durante o solstício de inverno no Hemisfério sul e do verão, no Hemisfério Norte.

Na sexta-feira, a Lua vai nascer mais a nordeste do horizonte, se pondo mais a noroeste, o que a deixará no céu por mais tempo. 

Infelizmente, o lunistício não poderá ser visto do Brasil e em outras regiões do Hemisfério Sul, somente no Norte. 

Milhares de pessoas estão aguardando o evento em um dos melhores lugares para vê-lo, que é na cidade de Stonehenge, no interior da Inglaterra. 

Além dos moradores e turistas, cientistas também têm interesse no fenômeno, pois há teorias de que o monumento misterioso na Inglaterra foi construído com intuito de ver a paralisação lunar, uma vez que a estrutura de pedra fica completamente alinhada com a Lua durante o evento.

Quantas pessoas já pisaram na Lua? Quantas pessoas já pisaram na Lua?

Por que acontece?

O caminho que a Lua faz é diferente ao do restante do sistema solar, onde os planetas, planetas-anões e asteroides entram dentro da eclíptica.

A eclíptica é o caminho que o Sol parece seguir no céu ao longo do ano, como se fosse uma linha imaginária no céu, traçada pelo movimento da Terra ao redor do Sol.

A Terra em si tem uma inclinação de 23,4 graus na eclíptica. Uma vez que a Lua orbita em torno da Terra, a inclinação dela está cerca de 5,1 graus em relação à eclíptica. Isso significa que a Lua não segue exatamente o mesmo caminho que o Sol no céu.

Por conta disso, os pontos em que a Lua nasce e se pôe podem variar em 57 graus conforme o ano passa. Ao atingir o pico de inclinação, ocorre o lunistício.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade