PUBLICIDADE

Documentário sobre a história de MC Daleste estreia nesta quinta com sessões gratuitas

“Por Todas as Quebradas” reúne relatos e imagens emocionantes sobre a história do precursor do funk ostentação

6 set 2023 - 15h58
Compartilhar
Exibir comentários
Documentário propõe reviver os passos de Daniel Pedreira Sena Pellegrini
Documentário propõe reviver os passos de Daniel Pedreira Sena Pellegrini
Foto: Divulgação

No ano em que se completam 10 anos do assassinato de MC Daleste, a Sobre Funk produziu um documentário exclusivo sobre a história e o impacto do artista na cena musical brasileira. O longa conta com a participação de familiares e amigos do funkeiro, que fizeram parte da sua infância, carreira e que lamentaram sua trágica morte em 7 de julho de 2013.

“MC Daleste: Por Todas as Quebradas” tem estreia marcada para esta quinta-feira, 7 de setembro, em um evento que acontecerá na Fábrica de Cultura do Parque Belém. O filme será exibido em sessões gratuitas ao público.

O encontro também contará com apresentações de nomes que marcaram a história de Daleste, como os MCs Léo da Baixada, Yoshi e Chaverinho. Além de um museu com itens históricos do artista.

A imersão que o documentário propõe é de reviver os passos do Daniel Pedreira Sena Pellegrini até ele se tornar o representante das quebradas da zona leste paulista, consolidado postumamente como precursor do funk ostentação no Brasil, fazendo jus ao tamanho do artista para o funk, a nível paulista e nacional.

O documentário ainda aborda músicas, histórias inéditas, imagens nunca divulgadas e as dúvidas que ficaram sobre o mistério do assassinato.

“Enquanto não encontrarem um suspeito. Todos são suspeitos”, diz Carol Pellegrini, uma das frases mais marcantes do documentário.

O longa tem direção de Alessandro de Araújo e Jefferson Alves, que assinam a produção executiva com Rafael Toledo e Renato Coelho. A pesquisa e roteiro ficaram por conta de Féb e Raynã Fulador (Napa), a direção de fotografia é de Yoshio Yaçaka, enquanto a direção de arte da produção é assinada por Danidê Pinheiro, com assistência de Iuri Henrique.

História MC Daleste

Nascido no dia 30 de outubro de 1992, Daniel Pellegrini teve uma infância complicada. Perdeu a mãe cedo e sofria com a fome ao lado do pai e de dois irmãos.

Ele começou a cantar no final da década de 2000. Seu primeiro show foi feito após um convite ao palco feito pelo MC Keke, que era famoso pela música “Ataque Soviético”, um proibidão raiz.

E foi justamente no proibidão que Daleste começou sua carreira, fazendo o estilo de trampolim para chegar ao famoso funk de relato, que foi a marca dos artistas de São Paulo por anos.

No fim de 2011, o cantor lançou suas primeiras músicas de sucesso, que foram “Mãe de Traficante” e “Gosto Mais do que Lasanha”, ou “Nunca Vendeu Maconha”, para os íntimos. Assim, Daleste já despontava como um grande compositor do funk de São Paulo.

Relembre músicas marcantes de MC Daleste Relembre músicas marcantes de MC Daleste

Vivendo o auge, teve sua carreira interrompida precocemente. Aos 20 anos, ele foi assassinado no dia 7 de julho de 2013, com um tiro na barriga, enquanto fazia um show em uma quermesse que acontecia em um CDHU de Campinas (SP). 

Apesar de sua morte, seu legado e seu talento foram preservados e homenageados da melhor forma possível. Sete dias depois da tragédia, o videoclipe de “São Paulo” foi lançado e é até hoje um dos maiores hinos do funk.

As mais de 20 mil pessoas no velório do cantor fizeram o funk ser noticiado por todo o mundo, surpreendendo a todos que não tinham noção da força e tamanho do gênero.

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Publicidade