Como escolher o intercâmbio ideal

8 mai 2019
09h00
  • separator
  • comentários

Como escolher o intercâmbio ideal para um adolescente? Bom, isso é, sem dúvida, um grande desafio. Hoje há muitas opções de programas pelo mundo todo, com diferentes tipos de hospedagens, tempo de duração, tipos de curso…escolher não é moleza!

Como escolher o intercâmbio ideal
Como escolher o intercâmbio ideal
Foto: Eshiley Miranda / Viagem de Família

Enquanto pais queremos ter a certeza de que nossos filhos estarão seguros, serão bem tratados e acolhidos. Por outro lado, o adolescente tem suas próprias expectativas e inseguranças, além, claro, de uma boa dose de coragem com frio na barriga.

Para que as decisões sejam o mais assertivas possível o ideal é que sejam tomadas em conjunto – pais e filhos. Tive a oportunidade de acompanhar um pouquinho deste processo com a família da minha amiga Daiane. Ela tem uma relação incrível de confiança com sua filha Eshiley e isso ajudou muito durante todo o processo de organização da viagem. Aqui elas dividem um pouquinho sobre os preparativos, dão algumas dicas e contam como está rolando a viagem.

Objetivo

Antes de começar a planejar a viagem é preciso entender qual o objetivo para o adolescente, que afinal de contas é quem vai viajar. Pode ser uma viagem somente para estudar um novo idioma, poder ser para viver uma nova experiência de vida, pode ser para fazer um curso técnico…enfim, antes até mesmo de procurar uma agência, entenda o propósito da viagem para o seu filho.

Para onde?

Para escolher o destino é preciso pesquisar muito. Levar em consideração segurança, clima, custos e, principalmente, não perder de vista o objetivo da viagem. A Eshiley escolheu o Canadá — apesar do clima frio o país tem fama de acolhedor, ela tem amigos morando por lá e o custo cabia no bolso da família.

“Nós escolhemos o Canadá, e a agência mostrou as cidades com que trabalhavam e escolhemos Newfoundland, pois não vinham muitos brasileiros para cá e seria melhor para eu realmente aprender e ficar fluente no inglês.”

Grana

Intercâmbio é um investimento e nunca é uma viagem barata. É importante se preparar financeiramente para todo o período do programa. Não basta ter o dinheiro da passagem e do curso, durante a viagem seu filho terá gastos de rotina, como aqui no Brasil — com alimentação, passeios, celular…organize-se!

“Desde pequena eu tinha esse sonho então nós fomos guardando dinheiro e quando chegou um  ano antes da viagem começamos a organizar economizar mais com o que gastávamos no Brasil.”

Adaptação

Ninguém nunca vai cuidar do seu filho como você. Na maioria dos programas de intercâmbio para adolescentes a hospedagem é em casa de família. Para que a adaptação seja a melhor possível, sinalize para a agência o perfil de família que gostaria que recebesse seu filho. Procure se informar se essa casa também tem filhos, se tem animais de estimação, qual o tipo de rotina, qual o ambiente da casa, quais os hábitos e que tipo de atividades que gostam de fazer.

Acompanhe, de longe, o processo de adaptação de seu filho. Estimule-o a falar sobre a nova casa, as pessoas e experiências. Escute sempre com atenção e, caso note que a adaptação não está indo bem, não hesite em contatar a agência e pedir a mudança. A Eshiley, por exemplo, enfrentou uma mudança de casa.

“Mudei de host family pois não me dei muito bem com a host mother da outra família, mas isso vai de pessoa sabe, eu não estava feliz naquela casa e pedi para trocar de família. Agora estou muito mais feliz, a família com que estou morando é divertida e ativa igual a mim. Eles sempre estão fazendo alguma coisa e é assim que quero passar meu tempo aqui, sempre fazendo algo aproveitando cada segundo e criando experiências novas.
Agora a convivência é muito boa. Todos os dias nós jantamos juntos. Eu tenho uma irmã, host sister, que veio da Espanha, e está aqui em Newfoundland desde Setembro do ano passado. Estávamos juntas na outra casa e quando solicitei para mudar de casa pedi que ela viesse junto pois ela também não gostava da outra casa mas não tinha coragem de pedir para mudar. Nos fins de semana à noite, às vezes ficamos todos no basement, que é tipo uma parte em baixo da casa com uma tv e um sofá bem grande com o chão de carpete… ficamos lá conversando e passando o tempo e isso é muito bom.”

Momento Ideal

Não existe “momento ideal” – algumas pessoas vão nas férias, outras cursam algum período/ano do High School. No caso da Eshiley, achei bem interessante o fato dela ter terminado o ensino médio e ter ido viver a experiência do High School na sequência. É uma oportunidade bacana do jovem amadurecer um pouco mais antes de decidir uma faculdade e começar a jornada na vida adulta.

“Terminei a escola no Brasil antes de vir. Aqui eles são um pouco atrasados na matéria, por exemplo em Matemática, eu aprendi a Fórmula de Bhaskara no 9º ano e no 1º EM; aqui eles estão vendo isso no 3º EM. Mas a qualidade da escola, dos professores, dos equipamentos é muito boa. Além disso, temos o transporte público gratuito para ir e voltar de casa para a escola e isso é muito bom.”

A Experiência

A experiência de um intercâmbio, com ou sem perrengues, vai ser inesquecível e transformadora. Vai deixar marcas, para sempre, na vida do seu filho. Ele vai amadurecer, vai aprender a se virar sozinho e vai valorizar e respeitar, ainda mais, as relações familiares, de amizade e com as pessoas que cruzarem seu caminho.

“Essa viagem representa para mim outra vida. Uma chance de viver novas experiências para expandir meus conhecimentos gerais e sobre o mundo. Conhecer e entender como vivem as pessoas fora do Brasil. E principalmente, ver que o mundo é muito grande e que temos muito para aprender. Além disso, acho que essa vivência é uma oportunidade de valorizar meu currículo, para conseguir trilhar uma boa carreira e, no futuro, poder fazer o mesmo pelos meus filhos.”

Dicas da Eshiley

Como não podia deixar de ser, pedi que a Eshiley deixasse aqui as 3 dicas que julga mais importantes para o adolescente está na fase de planejar o intercâmbio.

  • Seja esperto e guarde bastante dinheiro porque você vai mesmo querer comprar muitas coisas na viagem.
  • Se prepare emocionalmente, pois quando sentir saudade de casa, você vai ter que se recuperar por si mesmo.
  • Seja sempre aberto a novas ideias, tenha a mente aberta e prepare o celular para tirar muitas fotos porque é demais!

Pois é, como falamos no início, escolher o programa de intercâmbio ideal para um adolescente é um grande desafio…inspire-se, acredite no melhor e tenha a certeza de estar proporcionando uma das experiências mais importantes e transformadoras da vida do seu filho.

Ah, e separa o lenço, porque depois que ele passar a catraca da área de embarque do aeroporto você vai se debulhar em lágrimas, cheio de orgulho, tendo a certeza de que seu bebê cresceu!

Veja também:

Viagem de Família
  • separator
  • comentários
publicidade