PUBLICIDADE

[ATUALIZADO 2024] Como tirar o visto americano: passo a passo

O processo de preenchimento do formulário é demorado, com muitas minúcias e exige paciência

27 fev 2024 - 18h34
Compartilhar
Exibir comentários

Cidadãos brasileiros devem ter visto para entrar nos Estados Unidos. Para te ajudar no processo de tirar o documento, preparamos um guia passo a passo com as informações sobre tipos de visto, formulários, agendamento e entrevista. Prepare-se para dedicar no mínimo uma hora e meia para o processo, para salvar a página com uma frequência que você nem imaginava e para remoer o seu histórico tanto de viagens quanto de vida.

Tire todas as suas dúvidas sobre como tirar o visto para entrar nos Estados Unidos
Tire todas as suas dúvidas sobre como tirar o visto para entrar nos Estados Unidos
Foto: iStock/[ATUALIZADO 2024] Como tirar o visto americano: passo a passo / Viagem e Turismo

Passo 1. Determine o tipo de visto que você quer para viajar para os Estados Unidos

O visto de turista comum é o B-2. Mas existem outros tipos. Para saber mais sobre isso e verificar em qual categoria o seu visto vai se encaixar, veja detalhes no site das embaixadas e consulados dos Estados Unidos no Brasil .

Passo 2. Preencha o formulário DS-160

Vistos de turismo, estudo, negócios e outros de não-imigrantes exigem o preenchimento do formulário DS-160.  para preencher (em inglês). Se você não fala inglês, uma dica: colocando o cursor em cima da pergunta, aparece a tradução em português.

Antes de iniciar o preenchimento, selecione a cidade onde você fará o processo de solicitação do visto americano. No Brasil, você pode escolher entre São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre e Recife. Depois, clique em "Start an Application".

Importante: anote o número do seu formulário e a resposta à pergunta de segurança. Certifique-se também de que possui todas as informações que serão pedidas, como passaportes (o atual e, se tiver, antigos), contato no Brasil e endereço e telefone do local onde pretende ficar nos Estados Unidos.

Tudo isso facilita o preenchimento, já que é comum a página cair durante o processo. No final de cada página, há um botão que permite ir salvando as informações. Assim, se a página cair, você não perde todo o trabalho que teve até aquele momento. É só logar novamente com o número do seu formulário.

Preencha, nas duas primeiras páginas, seus dados pessoais: nome e sobrenome tal como estão no passaporte, outros nomes, se houver (de solteiro, por exemplo), sexo, estado civil, data e local de nascimento, nacionalidade, se você vive em um país diferente daquele de sua nacionalidade e RG ou CPF.

Na próxima página, preencha seu endereço, endereço de correspondência, telefones e e-mail. Na sequência, o formulário pede os dados do passaporte (tipo, número, data e local de emissão, data de validade e se você já perdeu ou teve um passaporte roubado) e da viagem (propósito - turismo, negócios, etc -, data estimada de chegada, tempo de permanência, endereço nos Estados Unidos e quem está pagando pela sua viagem).

Se ainda não souber o endereço de permanência nos EUA, digite "N/A" (not available, e traduzindo, não disponível). Nunca deixe o campo em branco e forneça respostas completas e corretas.

Depois, especifique se existem outras pessoas viajando com você, detalhes de viagens anteriores aos Estados Unidos, contato do local em que pretende ficar, dados dos seus pais e de parentes vivendo nos EUA, se houver, e dados de trabalho/estudos (empresa, endereço, renda mensal e descrição das atividades).

Por fim, responda a uma série de perguntas de segurança, como se você tem doenças contagiosas ou se já foi preso. O formulário também pede por informações que não dizem respeito a brasileiros, como números de documentos americanos, então se você não as tiver, escolha a opção "Does Not Apply" (não se aplica).

Qualquer erro (até mesmo de digitação) poderá resultar em reagendamento de entrevista. Fique atento ao preenchimento e salve cada etapa para evitar que a página expire e você precise reiniciar o processo.

Você terá a chance de revisar as informações antes de enviá-las eletronicamente.

DS-160
DS-160
Foto: //Reprodução / Viagem e Turismo

Passo 3. Pague a taxa MRV

Todos os requerentes devem pagar pela taxa MRV no valor de US$ 185 com exceção dos que estão aplicando pelo visto A (diplomatas e funcionários de governos estrangeiros) e G (funcionários de organismos internacionais). Dependendo do visto, podem haver taxas adicionais (como no de estudante). Para saber todas as taxas, consulte aqui.

Se pagar com boleto, deve saber que o consulado pode levar até três dias para confirmar o recebimento. Para mais rapidez, pague com cartão de crédito.

Passo 4. Agende a entrevista

Você deve marcar seus agendamentos no site do governo americano sobre vistos para brasileiros, que também pode ficar indisponível de vez em quando. Se acontecer, tente novamente mais tarde ou em outro dia.

São dois agendamentos: um no Centro de Solicitação de Visto, para coletar as digitais e tirar foto, e outro no consulado, para a entrevista. Você pode remarcar a entrevista quantas vezes quiser.

Passo 5. Separe a documentação

Para não correr risco de perder a viagem ou ter o visto americano negado, cheque se você está com tudo o que precisa: passaporte (para brasileiros, deve ser válido pelo menos até o dia de retorno ao país de origem), página de confirmação do preenchimento do formulário DS-160 e página de confirmação de agendamento.

Mas o entrevistador também pode pedir outros documentos. Por isso, é bom também levar cópias e originais de documentos que mostrem vínculos com o Brasil, como declaração de faculdade, comprovante de emprego, extratos bancários, imposto de renda, certidão de casamento, holerites e o que mais você achar que pode ser relevante no seu caso.

Passo 6. Compareça ao CASV e ao Consulado

No Centro de Solicitação de Visto, não adianta chegar com muita antecedência: a sua entrada só será liberada quando der o horário do seu agendamento. A unidade em São Paulo fica repleta de pessoas esperando na calçada, debaixo de sol e chuva, porque chegaram desnecessariamente cedo.

No consulado, a entrada é liberada em torno de meia hora antes do horário do seu agendamento. Não é permitido entrar com qualquer tipo de aparelho eletrônico no edifício, incluindo celulares e fones de ouvido. No consulado em São Paulo, vários estabelecimentos em frente ao consulado possuem guarda-volumes por R$ 5: você tranca suas coisas lá dentro e leva a chave.

Endereços dos CASVs:

Belo Horizonte Ed. Celta - R. Maranhão, 310 - Loja 1 - Santa Efigênia, Belo Horizonte (MG) 30150-330
Brasília Venâncio 2000 SCS, Quadra 8, Bloco B, Sala 340, Setor Comercial Sul Brasília (DF) 70333-900
Recife Comercial Bandeira - Av. Herculano Bandeira, 949, Pina, Recife (PE) 51110-130
Rio de Janeiro Lagoa Corporate - R. Humaitá, 275, Loja A - Humaitá, Rio de Janeiro (RJ) 22261-001
São Paulo Av. José Maria Whitaker, 370- Vila Mariana, São Paulo (SP) 04057-000
Porto Alegre  Av. Assis Brasil, 1712   - Passo d'Areia, Porto Alegre (RS) 91010-001

Endereços das Embaixadas e Consulados:

Brasília SES - Av. das Nações, Quadra 801, Lote 03 - Brasília (DF) 70403-900
Recife Rua Gonçalves Maia, 163 - Boa Vista - Recife (PE) 50070-060
Rio de Janeiro Av. Presidente Wilson, 147 - Castelo - Rio de Janeiro (RJ) 20030-020
São Paulo Rua Henri Dunant, 500, Chácara Santo Antônio - São Paulo (SP) 04709-110
Porto Alegre Av. Assis Brasil, 1889, Passo d'Areia - Porto Alegre (RS)  91010-004

Mais informações nos sites da Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil e no site oficial do governo dos EUA sobre vistos para brasileiros. Qualquer dúvida, entre em contato com os centros de atendimento.

Viagem e Turismo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade