Saúde

Redução do setor pediátrico em hospitais brasileiros coloca crianças em risco

30 mai 2024 - 17h49
Compartilhar

Hospitais infantis se encontram cada vez mais lotados, o crescimento de pacientes é um efeito do aumento do vírus respiratório chamado Sincicial, também conhecido como VSR, responsável por desenvolver a bronquiolite em crianças de até 2 anos. De acordo com o último boletim divulgado pela Fiocruz, o VSR é responsável por 58% dos casos de síndrome respiratória aguda grave, provocando a elevação do número de internações em unidades de saúde de todo o país. Além disso, os leitos do setor de pediatria para atendimentos de urgência e emergência são cada vez menores.

 A redução do setor de pediatria não é uma crise recente. De acordo com os dados divulgados pelo Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), sistema do Ministério da Saúde, o Brasil perdeu mais de 18 mil leitos pediátricos nos últimos 17 anos, refletindo na redução de 25,6% nas vagas hospitalares para crianças entre 2005 e 2022. O levantamento também concluiu que a maioria dos leitos fechados estava no sistema público de saúde. 

Para Marcelle Bonomo, médica pediatra e coordenadora do curso Pediatria na Prática do Grupo Conaes Brasil, a ausência de departamentos especializados em pediatria nos hospitais não é uma simples questão de espaço ou recursos, é uma questão de especialização e infraestrutura. 

 

Homework Homework
Publicidade
Seu Terra












Publicidade