Cuidados com a saúde bucal que paciente com câncer deve ter

Quimioterapia e radioterapia causam impacto maior na saúde bucal

23 ago 2018
13h00

Os tratamentos mais comuns para o câncer (quimioterapia e radioterapia) produzem efeitos colaterais, muitas vezes severos, para todo o metabolismo. E a boca não escapa dessa.

A mucosite, aftas e algumas feridas na boca são as principais complicações da quimioterapia. Com essas complicações, o paciente perde muito na qualidade de vida e as feridas, principalmente, viram porta de entrada para bactérias em um corpo debilitado. Outro problema irreversível é o dano ao esmalte dos dentes causados pelos ácidos estomacais, já que a maioria dos pacientes em tratamento vomitam.

A radioterapia, como é um procedimento mais local, depende se o paciente está tratando uma região como cabeça e pescoço. O processo pode enfraquecer a língua, glândulas salivares e causar boca seca.

Foto: Livre

 

Como diminuir o impacto

É preciso ter um acompanhamento odontológico ainda mais frequente já que a boca é porta de entrada para bactérias que irão se aproveitar de um sistema imunológico fraco.

Antes de iniciar a quimio ou radio, o paciente deve ir ao dentista para mapear possíveis cáries ou outras infecções na boca, assim tratá-las antes de começar os procedimentos oncológicos.

Repositores de saliva ou lubrificantes orais podem auxiliar os pacientes no que tange problemas com a boca seca e falta da saliva natural.

Fonte: FF

compartilhe

publicidade