Halitofobia: o medo irracional de ter mau hálito

6 dez 2017
11h00

Todo mundo já sofreu com o próprio mau hálito ou o cheiro ruim na boca de um amigo ou namorado. Esta é uma condição que pode causar, além de situações constrangedoras, problemas de autoestima, de socialização e até doenças psicológicas mais graves.

Foto: Thinkstock

Esta última ocorre quando a fronteira entre a preocupação normal com a saúde bucal e a obsessão pelo hálito é ultrapassada, gerando o que muitos especialistas chama de halitose psicológica.

A condição geralmente ocorre em alguém que teve um episódio de halitose frequente  ou esporádica e por motivos de ordem emocional, desencadeou uma psicose pelo pânico de estar com mau hálito.

Estas pessoas ficam "obcecadas" com o fato de poder estar com mau cheiro na boca, e acabam mudando suas rotinas para focar em cuidar da boca.

As consequências dessa obsessão se traduzem em uma higiene compulsiva – escovar os dentes muitas vezes por dia -, consultar o dentista com mais regularidade que o comum, mastigar chiclete constantemente, e ainda apresentar problemas de socialização.

Se você sentir constantemente que tem um mau cheiro na boca, é melhor consultar um dentista para avaliar se é mau hálito ou um problema psicológico.

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade