Você sabia que a temperatura pode influenciar no sabor?

27 dez 2017
11h00

Comer é um dos grandes prazeres da vida. A deliciosa combinação dos aromas, textura e sabores faz com que as refeições sejam um dos momentos mais esperados do dia. Embora estejamos acostumados a sentir o gosto dos alimentos e isso pareça uma tarefa simples, existe uma complexa ciência por trás dos sabores.

Foto: Thinkstock

Há séculos, pesquisadores descobriram que os diferentes gostos são percebidos por receptores localizados na língua, chamados de papilas gustativas. Cada pessoa possui cerca de dez mil papilas, divididas em cinco tipos de receptores especializados na identificação de cada sabor: doce, amargo, azedo, salgado e umami.

Durante muitos anos, acreditava-se que essas papilas estavam dispostas por áreas na língua, sendo cada região responsável pela sensação de um sabor diferente. O doce, por exemplo, era sentido na ponta da língua. Já o salgado, nas laterais.

Atualmente, entretanto, se sabe que estas papilas estão espalhadas  pela superfície dorsal de toda a língua, na região do palato, epiglote, faringe e laringe, de maneira que permite a percepção do gosto em qualquer uma dessas partes.

Além disso, pesquisas recentes indicaram uma outra curiosidade sobre a percepção dos sabores. Quando temos alimentos mais frios, percebemos melhor o gosto azedo.

Já quando o alimento está mais quente, percebemos ele mais doce. Sendo assim, chocolates que ficam guardados na geladeira apresentam-se menos doces que aqueles consumidos na temperatura ambiente.

Aos amantes de doces, esta é uma informação importante para aproveitar ao máximo o sabor da sobremesa. Entretanto, não podemos esquecer que estes alimentos são ricos em açúcares, e que seu consumo está associado à carie dental. Por isso, é importante sempre redobrar os cuidados com a higiene bucal depois de consumir doces.

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade