PUBLICIDADE

Menina de 13 anos quase fica cega por dica de beleza que viu no TikTok

Adolescente usou retinol e ácido; médicos explicam perigo desses produtos para peles jovens

29 jan 2024 - 14h23
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Amelia Gregory, uma jovem de 13 anos de Cheshire, Inglaterra, quase ficou cega após seguir as dicas de uma influenciadora no TikTok sobre cuidados e formas de retardar o envelhecimento da pele.

No vídeo, a blogueira ensinava aos seguidores como fazer uma máscara facial usando dois produtos com retinol na composição e outro com um ácido para esfoliar a pele. 

No hospital, a adolescente foi internada imediatamente porque, em questão de dias, tinha desenvolvido uma infecção bacteriana nos tecidos sob a pele – uma condição conhecida como celulite facial.

“Aquela pele escamosa e aberta infeccionou e essa infecção se espalhou para o olho esquerdo. A certa altura, parecia que se espalharia para o direito também. Os médicos me disseram que a infecção poderia fazer com que ela perdesse a visão”, relatou Claire, mãe de Amelia, em entrevista ao tabloide britânico Daily Mail. 

Vegetais ricos em proteínas: o segredo para o envelhecimento saudável Vegetais ricos em proteínas: o segredo para o envelhecimento saudável

Nubia Vanessa, médica oftalmologista do CBV-Hospital de Olhos, explica que os riscos causados pelo uso indevido de produtos com ácido nas áreas próximas aos olhos são gravíssimos, porque eles podem causar além das alergias, lesões na córnea, lesões na conjuntiva e, por vezes, podem ser irreversíveis, causando deficiência visual, borramento visual e doenças oculares que podem ter consequências para a vida toda.

“Uma pessoa de 13, 15 anos fazendo um tratamento inadequado, pode ter sequelas para o resto da vida por um procedimento que não foi indicado e nem acompanhado por um médico. Cada pele tem a quantidade ideal de creme, ácido, concentração, o que usar, quando usar, por quanto tempo usar”, ressalta a oftalmologista.

Lucas Miranda, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, ressalta que a pele dos adolescentes, que muitas vezes já está lidando com desequilíbrios hormonais e acne é mais reativa e sensível. O uso indevido de retinol e ácidos pode levar a irritações severas, desidratação da pele e agravamento de condições existentes.

“A pele adulta pode ser mais estável, enquanto a pele adolescente é mais propensa a acne e excesso de oleosidade. As recomendações dermatológicas levam em conta também as características ligadas à idade, necessidades específicas da pele e tolerância aos ingredientes ativos”, destaca o profissional.

O especialista recomenda o uso de produtos que não causem obstrução dos poros, hidratantes livres de óleo e protetor solar apropriado para peles mais propensas à oleosidade, em alguns casos, como ácido salicílico em baixas concentrações e niacinamida podem ser mais adequados para tratar problemas como acne e oleosidade sem causar irritação.

“É importante enfatizar a necessidade de consulta com um dermatologista antes de iniciar qualquer tratamento, especialmente para adolescentes, devido às peculiaridades da pele nessa fase da vida”, conclui.

De acordo com o Daily Mail, os médicos conseguiram salvar a pele e a visão de Amelia, porém as camadas mais profundas da pele ainda estão em cicatrização e a menina terá que usar protetor solar fator 50 no rosto no verão e no inverno por um longo tempo.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade