PUBLICIDADE

Estudo indica a eficácia das vacinas Pfizer e Moderna

De acordo com pesquisas a imunização previne casos graves da doença e pode durar até três anos

29 jun 2021 17h17
| atualizado em 30/6/2021 às 10h41
ver comentários
Publicidade
O estudo esclarece que a duração dessa proteção dada pelas vacinas mRNA pode diminuir entre pessoas com mais de 75 anos
O estudo esclarece que a duração dessa proteção dada pelas vacinas mRNA pode diminuir entre pessoas com mais de 75 anos
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Segundo estudos publicados pelo Grupo de Trabalho Científico do Governo Suíço, as vacinas contra a Covid-19  têm uma resposta de duas a quatro vezes maior do que a verificada por quem já se recuperou da doença.

E esclarecem que a duração dessa proteção dadas pelas vacinas mRNA pode ser menor para as pessoas com mais de 75 anos de idade.

As vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas por meio de mRNA mensageiro, produzidas pela Moderna e Pfizer/BioNTech, previnem casos graves da doença por meio da imunidade de cada um, que de acordo com essas pesquisas podem durar até três anos.

O estudo esclarece que a duração desta proteção dada pelas vacinas mRNA pode diminuir entre pessoas com mais de 75 anos de idade e reduzir para a faixa etária entre 15 e 24 meses contra as formas graves de covid-19 e versões moderadas às crianças que estão de sete a 10 meses.

É essencial saber sobre a duração da imunidade que a vacina, principalmente na organização de campanhas de reforço, que determinam também a validade dos "certificados Covid-19", que pelo menos a curto prazo podem ser necessários para viajar ou participar em eventos que ocorrerão em outros países.

Os pesquisadores ressaltam que o tempo de proteção estimados podem ser menores, embora ainda não se sabe exatamente quanto, sobretudo no caso da variante delta, que é muito mais contagiosa do que as estirpes anteriores da Covid-19 e também parece necessitar de uma quantidade maior de anticorpos.

(Fonte: IstoÉ Dinheiro)

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade