0

Estímulo de nervo vago para tratamento de depressão

8 out 2018
07h11
  • separator
  • comentários

Pessoas com depressão podem experimentar melhorias significativas em sua qualidade de vida através da estimulação nervosa, mesmo que seus sintomas de depressão não se dissipem completamente. Essa é a conclusão alcançada por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington, no Missouri. Todos os sujeitos tinham depressão que não podia ser aliviada por quatro ou mais antidepressivos, tomados separadamente ou em combinação. Conway e sua equipe avaliaram os estimuladores do nervo vago, dispositivos semelhantes a um marcapasso que envia pulsos regulares de energia elétrica para o cérebro através do nervo vago. O nervo vago, o nervo craniano mais longo, vai do cérebro até o pescoço, o peito e o abdômen.

Conway e seus colegas avaliaram 14 categorias de fatores de qualidade de vida, incluindo saúde física, relações familiares, capacidade de trabalho e bem-estar geral. Em cerca de 10 das 14 medidas, aquelas com estimuladores do nervo vago se saíram melhor. Para uma pessoa ser considerada como tendo respondido a uma terapia de depressão, ele ou ela precisa experimentar um declínio de 50% em sua pontuação padrão de depressão. Mas eles notaram, de maneira anedótica, que alguns pacientes com estimuladores relataram que estavam se sentindo muito melhor, apesar de suas pontuações estarem caindo apenas de 34 a 40%.

Referência

Conway, C. R. et al. Chronic Vagus Nerve Stimulation Significantly Improves Quality of Life in Treatment-Resistant Major Depression. J Clin Psychiatry 2018;79(5):18m12178.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade