PUBLICIDADE

Escape Menstrual: Por quê ele acontece?

À alteração pode ser alguma adaptação do organismo com a pílula anticoncepcional

26 mai 2021 18h05
ver comentários
Publicidade
O médico pode fazer exames de diagnóstico, como papanicolau, ultrassonografia ou colposcopia
O médico pode fazer exames de diagnóstico, como papanicolau, ultrassonografia ou colposcopia
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Toda mulher em algum momento já teve escape fora do período menstrual, o que muitas talvez não saibam é que esse problema pode ser causado por razões hormonais e até mesmo hábitos de vida inadequados.

Para esclarecer o assunto, o SD conversou com o Dr. Domingos Mantelli, ginecologista e obstetra. "Se a pílula é tomada de maneira correta, nos dias certo e mesmo assim a mulher tem escape, pode ser uma não adaptação do organismo, machucado no colo do útero, ovário policístico, problemas na tireoide ou infecções", explica.

Nos casos em que a mulher está tomando o anticoncepcional pela primeira vez, o escape provavelmente é por conta da adaptação ao uso do medicamento assim como mulheres que tomam há muitos anos e de repente passam por situações de ansiedade, estresse ou traumas.

O médico ressalta ainda que normalmente o escape não é sinônimo de gravidez, porque quando a mulher engravida ela pode ter um sangramento vaginal específico e pontual da nidação da fixação do embrião no útero parecido com corrimento menstrual, quando acontece isso pode pensar sim numa possível gravidez.

Como toda pílula anticoncepcional possui efeito colateral pelo fato de serem feitas com hormônios sintéticos o ideal é observar como o corpo reage à medicação e procurar por um ginecologista. "Elas podem trazer alguma complicação como aumento de edema, sensibilidade mamária, risco de trombose, varizes, queda da libido e alterações do ciclo menstrual", finaliza o ginecologista. 

Nestes casos, o médico pode fazer exames de diagnóstico, como papanicolau, ultrassonografia ou colposcopia para avaliar o sistema reprodutor da mulher e identificar se existe algum problema que provoca o sangramento e em seguida iniciar o tratamento adequado.

Consultoria: Dr. Domingos Mantelli, ginecologista e obstetra. 

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade