PUBLICIDADE

Pets que moram com fumantes têm o dobro de chance de terem câncer

8 jun 2013 16h27
| atualizado às 16h27
ver comentários
Publicidade
<p>Cachorros expostos &agrave; fuma&ccedil;a de tabaco t&ecirc;m mais propens&acirc;o a desenvolverem c&acirc;ncer de nariz e pulm&atilde;o</p>
Cachorros expostos à fumaça de tabaco têm mais propensâo a desenvolverem câncer de nariz e pulmão
Foto: Getty Images

Há muito se fala nos efeitos nocivos do cigarro para quem não é fumante, já que a fumaça inalada também causa danos à saúde. Mas agora uma nova pesquisa revela que não só os humanos sofrem com o efeito do "fumo passivo": os animais também. As informações são do Daily Mail.

Segundo o Buckinghamshire SmokeFree Support Service, gatos e cachorros que têm donos fumantes têm o dobro de chances de desenvolver algum tipo de câncer. Cachorros expostos à fumaça de tabaco têm mais propensão a desenvolverem câncer de nariz e pulmão, por exemplo, e animais menores, como hamsters e pássaros, também são sensíveis à fumaça.

Um estudo prévio, da Tufts University, nos Estados Unidos, já havia constatado que gatos que moram com fumantes têm o dobro de chances de desenvolver o linfoma felino, um câncer de sangue muito grave que afeta o sistema imunológico.

Acreditava-se que o linfoma fosse causado por um tipo de vírus de leucemia felina, mas os resultados do estudo provou que a exposição a ambientes com fumaça de tabaco pode ter um efeito devastador na saúde do gato. Provavelmente, ao se lamberem, os gatos ingerem todo tipo de sujeira, pó e nicotina presos em seus pelos.

Val Mills, do Buckinghamshire SmokeFree Support Service, alerta também para o perigo de o pet engolir uma bituca de cigarro, que pode ser fatal.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade