PUBLICIDADE

Confira dicas especiais para combater o sedentarismo

Educador físico fala sobre benefícios dos exercícios e alerta que eles são capazes de prevenir doenças

27 jul 2021 11h28
ver comentários
Publicidade
De acordo com o especialista,
De acordo com o especialista,
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

As Olimpíadas começaram e assistir os Jogos Olímpicos se tornou parte da rotina da população que adora acompanhar as competições que envolvem diversas modalidades esportivas.  

Além disso, o assunto chama atenção para outro tema relevante, o sedentarismo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 25% dos adultos em todo o mundo são sedentários e, entre os adolescentes, o número chega a 81% de jovens que não praticam exercícios.

Porém, a prática de atividade física é essencial, sem contar os benefícios que oferece em qualquer tempo, tanto para a saúde física quanto mental ela é especialmente importante neste momento, devido a pandemia da Covid-19.

"De acordo com os dados divulgados pela OMS, mais de 5 milhões de pessoas morrem anualmente em razão do sedentarismo. Por isso, em tempos de pandemia e UTIs lotadas, os exercícios físicos são de extrema importância para combater tanto a Covid-19, quanto o sedentarismo", alerta o Werico Rodrigues, educador físico e membro da Doctoralia.  

Além disso, a longo prazo, a prática frequente diminui os riscos de desenvolver diversas doenças, como gripes, hipertensão, doenças articulares e depressão. As atividades físicas rotineiras também deixam o corpo mais saudável, ou seja: elas resultam na melhora da aptidão muscular e cardiorrespiratória, além da redução do risco de queda e de fratura de quadril e vertebral.

E como começar?

O especialista explica que para quem nunca praticou nenhuma atividade física e decide iniciar do zero, sem experiência, a melhor coisa a se fazer é buscar por um profissional de educação física para ter um atendimento personalizado.

"Provavelmente, ele fará a orientação de forma individualizada, isto é, levará em consideração sua realidade e condição física. No entanto, para aqueles que não possuem problemas de saúde e buscam começar aos poucos, uma caminhada leve, de meia hora, é o suficiente para o início de uma rotina mais ativa.

"A melhora na qualidade de vida e na saúde começa com pequenos passos. Se achar necessário, busque por um profissional que possa te orientar, mas outra opção interessante é investir em caminhadas ou passeios de bicicleta, por exemplo. Dessa forma, estará ao ar livre, fazendo algo leve e até mesmo divertido, que também pode ser uma oportunidade para relaxar e espairecer a mente", completa.

Outro ponto importante é lembra de se alongar, pois antes de começar um exercício e ao final dele é necessário preparar a musculatura para determinada ação que será executada. Trata-se de uma atividade física que tem como objetivo aumentar a amplitude articular, então não deixe de incluí-la pelo menos antes de iniciar algum exercício!

De acordo com o Werico, o alongamento também pode ser o exercício principal da sua rotina, sabia? "Pessoas com dores articulares no quadril ou dores na lombar podem aderir a prática como atividade diária, uma vez que o exercício promove a sensação de alívio, trabalhando a mobilidade e fazendo com que as dores sejam menos intensas", explica o educador.

Vale destacar que segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é praticar atividades físicas no mínimo três vezes por semana, com foco nos exercícios aeróbicos e neuromusculares. "Tente definir um horário no dia que será destinado ao exercício físico escolhido, mantendo a constância de pelo menos três vezes na semana. Caso não consiga ir em algum dia da semana, importante é não desanimar", finaliza o educador físico.

Consultoria: Werico Rodrigues, educador físico e membro da Doctoralia.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade