PUBLICIDADE

Covid em crianças: Quais os sintomas?

O Dr. Marco Antonio Iazzetti, infectologista ressalta os cuidados para essa faixa etária

21 jun 2021 16h02
ver comentários
Publicidade
Diferente dos adultos, a maioria das crianças tem um quadro leve ou moderado.
Diferente dos adultos, a maioria das crianças tem um quadro leve ou moderado.
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Será que a Covid-19 provoca riscos às crianças? No primeiro ano de pandemia esse grupo estava fora de risco e também não eram inclusos nos testes das vacinas desenvolvidas até o momento. Entretanto, segundo dados do Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (Sivep-Gripe), foram registrados mais de 23 mil novas internações de pacientes pediátricos. 

De acordo com o Dr. Marco Antonio Iazzetti, infectologista, pediatra e professor do curso de Medicina da Universidade Santo Amaro (Unisa), a maioria delas apresentam sintomas leves parecidos com um resfriado. Em alguns casos há a manifestação de febres altas acompanhadas de vômito, diarreia e sensação de cansaço.

Diferente dos adultos, a maioria das crianças tem um quadro leve ou moderado. Existem algumas explicações para isso. Uma delas é de que as crianças possuem menos "portas de entrada" para o vírus em seu organismo. E a outra é que a resposta imunológica não é muito agressiva.

"Por se tratar de um vírus em que não há um tratamento específico, existem antivirais, analgésicos e antitérmicos que podem ser utilizados em casos de temperaturas do corpo mais elevadas do que o normal". Além disso, quando o paciente vai até o hospital é recomendada a inalação, hidratação com soro fisiológico e em alguns casos a internação", explica.

Vale lembrar que as medidas de prevenção também são necessárias nessa faixa etária, como manter o distanciamento social de dois metros, lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar álcool em gel, desinfetar as superfícies e objetos que são utilizados com maior frequência, evitar tocar os olhos, boca e o nariz, utilizar máscara, desde que maiores de dois anos e com supervisão frequente dos pais.

O infectologista ressalta ainda que o adulto não deve ficar com o rosto muito próximo da criança ao do adulto. Exceto as mães em fases de amamentação, uma vez que o leite materno é benéfico e pode até mesmo prevenir contra a Covid-19.  Se a mãe tiver com algum sintoma, ainda que leve, o ideal é amamentar com o uso da máscara.

Consultoria: Dr. Marco Antonio Iazzetti, infectologista, pediatra e professor do curso de Medicina da Universidade Santo Amaro (Unisa).

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade