PUBLICIDADE

Como funciona o adesivo anticoncepcional? Tire dúvidas

O adesivo inibe a ovulação e transforma o muco cervical numa secreção mais espessa.

29 jul 2015 16h14
ver comentários
Publicidade

Em busca de novas opções para adiar a gravidez? O adesivo anticoncepcional, com sua função inibidora da ovulação, pode ser um método indicado para você continuar mantendo suas relações sexuais com segurança.

Foto: iStock

Segundo Marta Franco Finotti, presidente da Comissão Nacional Especializada em Anticoncepção da Federação Brasileira das Asssociações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), os adesivos transdérmicos, como também são chamados, trazem outros benefícios. Alguns deles são a redução da anemia ferropriva e dos riscos de câncer de ovário e do endométrio.

Siga Terra Estilo no Twitter

Funções e indicações do método
Abastecido de dois tipos de hormônios - etinilestradiol e norelgestromina -, o adesivo não só inibe a ovulação, mas também estimula alterações no muco cervical, líquido produzido no colo do útero. Ele fica mais espesso e, consequentemente, hostil à ascensão de espermatozoides.

O endométrio, local onde o embrião é implantado, “se torna atrófico, não receptivo à implantação”, comenta a ginecologista.

O adesivo anticoncepcional é indicado para mulheres que necessitam de um método eficaz e seguro e que não tenham contraindicações ao uso de contraceptivos hormonais combinados. “Ele possui a mesma eficácia e perfil de efeitos adversos que os anticoncepcionais orais”, diz.

Como usar o adesivo anticoncepcional
O adesivo anticoncepcional deve ser aplicado no primeiro dia do ciclo, ou de acordo com as indicações do seu médico. Ele deve ser substituído a cada sete dias, tendo o seu local de aplicação alterado a cada semana. As regiões mais indicadas para destinar o método contraceptivo são abdômen inferior, parte externa do braço, parte superior das nádegas e dorso superior.

O adesivo transdérmico deve ser utilizado por três semanas seguidas, sendo retirado ao fim dos 21 dias. O sangramento, caso o uso contínuo não seja a sua opção, deverá ocorrer durante os sete dias sem o medicamento.

Esquecimento
O atraso de apenas dois dias não interfere na eficácia do adesivo anticoncepcional. Caso o adiamento ocorra na primeira semana ou por mais de 48 horas nas semanas seguintes, deverão ser utilizados preservativos por sete dias, por precaução.

Deslocamento ou perda
O risco de descolamento do adesivo é de apenas 5%, com a maioria dos episódios acontecendo nos primeiros meses de uso. Se o deslocamento ocorrer por menos de 24 horas, reaplique o mesmo ou use um novo adesivo. Em casos de maior período sem a aplicação, deverá ser iniciado um novo ciclo, combinado com a utilização da camisinha.

Contraindicações
De acordo com a Dra. Marta, as contraindicações são as mesmas dos demais anticoncepcionais hormonais combinados. Para evitar sintomas desagradáveis e consequências ruins para a suasaúde, jamais aposte no método sem indicação médica.

Você já conhecia o adesivo anticoncepcional? Na sua opinião, qual é o método mais eficaz para prevenir a gravidez sem efeitos colaterais? Conte para nós! E continue acompanhando as novidades do Vivo Mais Saudável.

Fonte: Vivo Mais Saudável
Publicidade
Publicidade