PUBLICIDADE

Candidíase: o que é, sintomas, tratamento e causas

Entenda o que provoca a infecção, que pode ocorrer em mulheres e homens, e saiba quais são as formas de tratar e prevenir a candidíase.

22 abr 2023 - 05h00
(atualizado em 30/6/2023 às 15h03)
Compartilhar
Exibir comentários
Imagem meramente ilustrativa de uma mulher com dores ginecológicas
Imagem meramente ilustrativa de uma mulher com dores ginecológicas
Foto: Ildar Abulkhanov / iStock

Mais comum em mulheres, a candidíase também atinge homens. Trata-se de uma infecção fúngica, que costuma se desenvolver no próprio organismo do indivíduo. No entanto, ainda que não seja considerada uma IST (infecção sexualmente transmissível), ela pode, sim, ser transmitida de pessoa para pessoa via contato íntimo.

Saiba mais abaixo:

O que é candidíase?

A candidíase, também apelidada de "Candida", é uma infecção provocada pelo crescimento excessivo do fungo Candida albicans, naturalmente presente no organismo. Quando surge na região genital, esse fungo costuma provocar coceira intensa, vermelhidão no local e deixa um corrimento esbranquiçado na roupa íntima. A candidíase pode ainda afetar outras partes do corpo, como a pele, boca e garganta.

Quais são os sintomas da candidíase?

Os sintomas de candidíase variam em relação aos pacientes - homens e mulheres podem desenvolver problemas diferentes, por exemplo. Os sinais da infecção também podem mudar, de acordo com a parte do corpo que foi afetada.

Nas mulheres:

  • Coceira intensa na vagina e no canal vaginal;
  • Ardor ao urinar e durante o sexo;
  • Vermelhidão e inchaço na região vulvar;
  • Corrimento vaginal branco e espesso;
  • Dor e desconforto durante a relação sexual.

Nos homens:

  • Coceira intensa na região genital
  • Vermelhidão e inchaço no pênis;
  • Sensação de queimação ao urinar;
  • Desconforto durante a relação sexual.

Tratamento

Assim como os sintomas, o tratamento se adequa às características da candidíase nos pacientes. Ou seja, haverá especificações a depender da gravidade da infecção e da parte do corpo atingida. De modo geral, o problema deve sempre ser acompanhado por um ginecologista, no caso das mulheres, e um urologista, quando o indivíduo é homem.

Os médicos costumam receitar antifúngicos de uso local. Quando não há êxito, eles prescrevem outros medicamentos de via oral, tópica ou intravenosa.

O que provoca candidíase?

Naturalmente presente no organismo, o fungo que causa a candidíase pode se manifestar por diversos fatores, desde o uso de roupas apertadas e molhadas que deixam a genitália "abafada" ao período menstrual que faz o corpo produzir mais fluidos. Conheça outras causas:

Uso prolongado de antibióticos e corticoides

Medicamentos dessas categorias afetam o sistema imunológico, matando bactérias benéficas e permitindo que o fungo Candida se multiplique;

Diabetes

Altera os níveis de açúcar no sangue e pode favorecer o crescimento do fungo;

Sistema imunológico enfraquecido

Problemas de saúde como HIV e câncer, que derrubam o sistema imunológico, podem facilitar a proliferação do fungo;

Gravidez

Uma gestação pode alterar o pH vaginal e, com isso, favorecer o crescimento do fungo.

Diagnóstico

O diagnóstico da candidíase é feito por meio de exames ginecológicos, como o preventivo Papanicolau, e análises laboratoriais.

Prevenção

Os meios para prevenir a candidíase passam por medidas higiênicas e hábitos saudáveis. Saiba quais:

  • Manter uma boa higiene íntima (lavagem com água e sabonete neutro) e usar roupas íntimas de algodão;
  • Evitar o uso de roupas apertadas e molhadas por muito tempo;
  • Manter uma dieta equilibrada e evitar o consumo excessivo de açúcar;
  • Use preservativo nas relações sexuais;
  • Evite o uso de absorventes internos.
Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade