PUBLICIDADE

Alimentos nutracêuticos: o que são e quais seus benefícios?

Nutricionista explica diferenças entre os alimentos funcionais e nutracêuticos e reforça a necessidade do acompanhamento especializado

31 jul 2023 - 05h00
(atualizado às 07h42)
Compartilhar
Exibir comentários

A boa aimentação é fundamental para garantir qualidade de vida, mas as dietas mirabolantes e milagrosas, sem falar na adoção de novos hábitos e alternativas sem base técnica e profissional, acabam prejudicando mais a saúde do que trazendo benefícios. A nutricionista Paula Carretti (CRN-3 62.560/P) esclarece o que são os alimentos nutracêuticos, quais as diferenças deles para os funcionais e reforça os motivos que fazem do acompanhamento nutricional e médico algo indispensável. 

A nutrição é elemento básico do bem-estar e requer acompanhamento especializado
A nutrição é elemento básico do bem-estar e requer acompanhamento especializado
Foto: nenetus / Adobe Stock

Funcional vs. Nutracêutico 

“A principal diferença entre alimentos funcionais e nutracêuticos está na abordagem e no objetivo. Os funcionais são alimentos convencionais que possuem componentes naturais ou adicionados que fornecem benefícios à saúde além da nutrição básica. Esses alimentos têm a capacidade de reduzir o risco de doenças e promover funções fisiológicas específicas no organismo. 

Por outro lado, os nutracêuticos são produtos derivados de alimentos que contêm componentes bioativos com propriedades terapêuticas. Eles são isolados, purificados e apresentados de modo concentrado em forma de suplementos, cápsulas, comprimidos ou extratos. Os nutracêuticos são desenvolvidos com o objetivo de prevenir, tratar ou até mesmo curar doenças específicas”, diz Paula Carretti. 

Ainda segundo a nutricionista, enquanto os alimentos funcionais são consumidos como parte da dieta regular, os nutracêuticos são utilizados como complementos alimentares ou terapêuticos e vendidos como produtos especializados em farmácias e lojas.

Baixe o app Atma: meditação, sons e músicas para relaxar 

Quais os cuidados ao consumir nutracêuticos 

É preciso entender que obter informações confiáveis e escolher marcas estabelecidas também passa por, impreterivelmente, consultar profissionais qualificados e especializados no assunto para evitar colocar o próprio bem-estar e a saúde em risco, como reforça a especialista.  

“Os nutracêuticos são considerados seguros quando produzidos e consumidos de acordo com as regulamentações estabelecidas por órgãos de saúde, como a ANVISA, que garantem a qualidade, segurança e eficácia dos produtos. É importante considerar a qualidade e a origem do produto, dando preferência às marcas confiáveis com certificações de qualidade e boas práticas de fabricação. Consultar um profissional de saúde antes de iniciar o consumo também é recomendado para avaliar as necessidades individuais, o histórico de saúde e possíveis interações com medicamentos”, reforça a nutricionista, já que os nutracêuticos têm alta concentração de compostos na comparação com o alimento de origem, o que requer máxima prudência. 

Paula Carretti ainda lembra que é essencial seguir as dosagens indicadas no rótulo e evitar exceder as recomendações, pois altas doses de nutrientes podem ter efeitos adversos. 

Os benefícios dos alimentos nutracêuticos 

É crucial reiterar que a nutrição tem grande participação no bem-estar geral e, portanto, deve ser tratada com a devida atenção, o que faz do acompanhamento profissional algo indispensável, pois cada indivíduo tem necessidades específicas que demandam dedicação especial. 

“Entre as vantagens do uso de nutracêuticos estão: atividade imediata após a ingestão, pronta disponibilidade e poucos efeitos colaterais”, encerra Paula. 

Siga no Instagram: @nutri.paulacarretti 

Precisando focar mais no seu bem-estar? Experimente o app Atma.

Clique aqui para baixar. Meditações, músicas e sons de fundo para relaxar. 

Siga @atma.vc no Instagram para conferir mais conteúdos.

ATMA Seu app de meditação
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade