PUBLICIDADE

Estopinha, 1ª cachorra influencer do Brasil, está doente

O tutor Alexandre Rossi afirmou que se o animal piorar, ele disse que "a deixará ir" para que não continue em sofrimento

15 set 2023 - 09h32
(atualizado às 12h52)
Compartilhar
Exibir comentários

A cachorra Estopinha, conhecida por participar de diversos programas de TV ao longo dos últimos anos, está enfrentando problemas de saúde. O tutor, Alexandre Rossi, que é especialista em comportamento animal, zootecnista e veterinário, disse que Estopinha tem um problema no intestino, que acabou sendo agravado por conta dos remédios para combater uma pata infeccionada.

A cadela de 14 anos apresentou na semana passada uma infecção na unha, que a deixou mancando e, após tomar os medicamentos, teve seu estômago atacado.

Rossi, também conhecido como Doutor Pet, contou que, em razão dos medicamentos, a cachorrinha ficou prostrada, sem andar, sem apetite e sem beber água. Nessa segunda-feira (11), ela precisou ser internada para receber fluidos e realizar alguns exames.

"Ela não acordou muito bem, estava com bastante dor, sem andar e levantar. Então resolvi trazer para o hospital para internar e ter todos os cuidados. Aqui ela já tomou soro e medicação e também fez alguns exames, que estamos esperando o resultado. Obrigado a todos pelo apoio e carinho, vocês não fazem ideia do quanto isso é importante. E peço que continuem torcendo e mandando energias boas e muitas orações para ela", explicou Rossi em seu perfil no Instagram.

Nipah: entenda o surto do vírus mortal que tem abalado a Índia Nipah: entenda o surto do vírus mortal que tem abalado a Índia

Na madrugada desta terça-feira (12), o veterinário contou que voltou para casa com Estopinha, e que os exames foram feitos.

Bastante emocionado, Rossi contou que os últimos dias têm sido intensos, com constantes idas a clínicas, em São Paulo. A mais recente visita o obrigou a deixar a cachorra internada na noite desta quinta (14). Para ele, o processo de luto já começou e, caso o quadro de saúde de Estopinha piore, ele a "deixará ir", priorizando o conforto dela.

"Talvez a morte seja o maior motivador da vida. A morte mostra que a vida dever ser curtida, vivida e sentida. Se não houvesse a morte, a gente não viveria tão bem. Mas meu processo de luto tem sido muito duro. Isso significa que a vida foi muito boa ao lado dela", afirmou o tutor.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Alexandre Rossi Dr Pet (@alexandrerossi_oficial)

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade