1 evento ao vivo

Mulheres Positivas discute consumo consciente na moda

9 mai 2019
16h42
atualizado em 14/5/2019 às 19h14
  • separator
  • 0
  • comentários

De família mineira, nasceu em São Paulo. Com o tempo e as dificuldades, mudou-se com a família do bairro Jabaquara para o Capão Redondo. Foi a primeira da casa a fazer faculdade, de psicologia. Trabalhou em agências de modelo e como demonstradora de produtos. Com suas habilidades para planejamento e gestão de contas, notou que tinha uma possibilidade de tornar-se empreendedora.

Vanessa Vieira
Vanessa Vieira
Foto: Divulgação

Vanessa Vieira casou-se com um francês e se mudou para um bairro nobre da capital paulista com o marido e as duas filhas onde vivia uma vida de luxo, até a morte do companheiro e a dificuldade em arrumar emprego. Ela então voltou com as filhas para o Capão Redondo, se tornou catadora de latinhas e material reciclável.

Um acidente, porém, a deixou com uma sequela vertebral e a obrigou a parar de trabalhar. Ao se deparar com as sacolas com antigos pertences de quando era casada, roupas de grife e outros produtos caros, ela criou o Mon Petit Bazar, uma loja de roupas, calçados e acessórios com o objetivo de estimular o consumo consciente. É o primeiro bazar de moda a baixo custo da comunidade.

Como começou a sua carreira?

Minha carreira como lojista começou após um longo período de dificuldades. Após 1 ano e 2 meses de lutas diárias nas ruas de São Paulo como catadora de materiais recicláveis, sofri um acidente e fui impedida de continuar trabalhando. Nasceu ali a ideia de empreender, dando vida ao Mon Petit bazar, meu atual trabalho.

Como é formatado o modelo do Mon Petit Bazar? 

Eu garimpo peças de grandes marcas em diversos bazares, em muitas regiões. Faço reparos quando necessário e a higienização de todas pra revender no meu brechó, a um custo que faça sentido pra todos.

Qual foi o momento mais difícil da sua carreira?

O momento mais difícil da minha carreira foi quando eu vi o meu espaço praticamente desmoronar. Tínhamos inúmeros problemas com a estrutura, umidade e várias outras coisas. Pensei em desistir muitas vezes, mas com muita perseverança, consegui vencer esse obstáculo e fazer uma mini reforma. Ainda não resolveu todos os problemas, mas melhorou durante um período.

Como você consegue equilibrar sua vida pessoal x vida corporativa/empreendedora?

Consigo equilibrar ambas as vidas me policiando, ou seja, evito trabalhar além dos horários e dias já estabelecidos por mim, e me dou um dia de folga por semana.

Qual o seu maior sonho?

O meu maior sonho é expandir o meu negócio para além da comunidade. Ampliar os horizontes e levar meu brechó para o outro lado da ponte, criando mais de uma unidade, gerando assim, empregos para outras mulheres.

Qual a sua maior conquista?

São várias conquistas até aqui. Conseguir reformar o meu espaço; lançar o meu livro: "Biografias Colaborativas", que faz parte da coleção com outras participantes, conta a história de cinco empreendedoras da periferia de São Paulo, nos dando voz e inspirando outras mulheres a realizar seus sonhos; fazer com que cada vez mais pessoas conheçam o meu trabalho; entre muitas outras que estão acontecendo aos poucos na minha vida.

Livro, filme e mulher que admira:

Livro: O vendedor de sonhos (Augusto Cury)

Filme: Fome de poder

Mulheres que admiro: Evita Peron e Edith Piaf.

Mulheres Positivas
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade