PUBLICIDADE

Gio Antonelli: 9 curiosidades sobre piercing microdermal

8 jul 2022 - 09h28
(atualizado em 9/7/2022 às 12h15)
Ver comentários
Publicidade

A internet veio abaixo desde que Giovanna Antonelli publicou vídeo em que mostra a colocação de um piercing microdermal no colo, logo acima dos seios. O local, apesar de ser inusitado, é um dos mais escolhidos para colocar o enfeite, assim como outras regiões planas do corpo. "Aí, gente, estou até com frio na barriga aqui", disse a atriz em vídeo publicado nas redes sociais.

Giovanna Antonelli
Giovanna Antonelli
Foto: Reprodução/Instagram/@giovannaantonelli / Elas no Tapete Vermelho

Gostou da "invenção" de Antonelli, que deve virar mania, assim como os acessórios e looks que suas personagens usam? Então, veja 9 curiosidades sobre o piercing antes de se decidir a colocar.

1 - O piercing microdermal não tem ponto de saída como os demais, colocados no nariz, na região das sobrancelhas, na boca, nos mamilos, nas orelhas (sim, os brincos também são um tipo de piercing), por exemplo.

2 - Exatamente por isso, precisa de um ponto que seja plano e que tenha uma base para ser alojado. É como um microimplante.

3 - Renan Muza, profissional que aplicou a joia em Giovanna Antonelli, disse em seu Instagram, que a base do microdermal fica fixada pela gordura da região.

4 - A colocação é rápida e dura em média um minuto, depois que o lugar foi escolhido.

5 - O material deve ser de titânio, cuja base fica embutida na camada dérmica sob a pele, daí o nome "microdermal". O titânio é um material biocompatível com o organismo e usado em próteses dentárias e ortopédicas, apresentando pouca rejeição do organismo.

6 - Entre os cuidados que devem ser tomados após a colocação, está a higiene com soro fisiológico, antissépticos e espumas de sabonetes neutros durante o banho. Deve-se também evitar banhos de mar e piscinas durante a cicatrização, para não correr riscos de inflamação.

7 - Renan Muza explicou em seu instagram sobre o tempo de cicatrização, que é dividido em duas etapas. "A primeira é 30 dias, que é o tempo em que ainda está cicatrizando e demanda mais cuidados. E de 4 a 5 meses, quando já foi a cicatrização e o piercing está mais estável, explicou.

8 - Segundo Muza, pode-se aplicar o microdermal em diversas partes, mas os locais mais duráveis são "maçã do rosto, têmpora e tórax".

9 - Há ainda quem aplique nos dedos, onde fica, por exemplo, a pedrinha dos anéis, e também na parte de trás do pescoço. Renan Muza salienta que não faz microdermal do dedo por ser um local de muita movimentação. "Vai gerar muito atrito e o piercing pode ser expelido. É um local que não tem gordura o suficiente para prender o microdermal", adverte o profissional.

Veja as respostas de Renan Muza

Elas no Tapete Vermelho
Publicidade
Publicidade