PUBLICIDADE

Decepção nas relações de amizade: o que fazer?

Não sabe como reagir ao ver um amigo se afastar? A gente te ajuda a entender

11 jan 2022 15h20
ver comentários
Publicidade
Não se culpe pela decepção na relação de amizade. Está tudo bem!
Não se culpe pela decepção na relação de amizade. Está tudo bem!
Foto: Shutterstock / Alto Astral

Ao longo da vida todas as pessoas constroem laços de amizade, seja na escola, trabalho, esporte, faculdade e até mesmo em algumas fases específicas. Mas, alguma vez você se decepcionou com algum amigo? Para tentar entender melhor o assunto, consultamos a psicóloga Gabriela Luxo, que esclarece um pouco o assunto e a maneira como lidar com as decepções nas relações de amizade. 

Assuntos diferentes (nova fase, novas pessoas)

Quando a amizade se inicia, com ela podem surgir algumas  promessas e fantasias, dando ao entender que serão amigos para sempre. Claro, amigo que é amigo não precisar se ver frequentemente para saber que um pode contar com o outro. No entanto, conforme surgem mudanças na vida das pessoas, grande parte prefere investir nos novos ciclos e abrir o espaço para gente nova se aproximar. Ahh, e tá tudo bem nisso, ok? É natural esse distanciamento. 

O amigo pode estar passando por alguma dificuldade

Muitas vezes, o indivíduo que mudou o seu comportamento em relação a determinado grupo de amigos pode estar vivendo algum problema financeiro, doença na família e até mesmo pode usar o isolamento como uma maneira de não ter que compartilhar o que está passando. 

O momento da vida do seu amigo pode não ser o seu ( e tá tudo bem)

Às vezes, o momento da vida da pessoa está incrível, mas muito diferente do seu e por essa razão o afastamento é uma das maneiras de curtir e aproveitar o momento sem que qualquer ideia de fora interfira naquele período. Por exemplo, quando um amigo vai morar em outro País, por diversas razões o contato passa a não ser contínuo. Mas, sem dúvidas ele está feliz com a escolha e com muita vontade de conhecer uma nova cultura, pessoas, emprego e estudo novo. Logo, o melhor a fazer é respeitar essa diferença de fase e manter o mesmo carinho.

Como lidar?

1) Tome  cuidado para não falar as coisas por impulso ou em excesso, para não passar a impressão de um comportamento agressivo;

2) Escute o que o outro tem a dizer e pratique a empatia. "Se fosse comigo, como eu agiria? Caso a resposta não seja muito diferente do cenário que está ali, controle o radicalismo;

3) Reflita sobre a conversa, vá para casa e pense numa solução para que ambos os amigos fiquem felizes. Se for melhor se afastar para ainda manter a consideração, não tenha medo;

4) Não se culpe por  ter levado essa amizade durante o tempo que foi. E, lembre-se:  nada de construir uma imagem negativa sobre a pessoa por conta da decepção;

5) Não acredite que, como não deu certo com tal amigo, os demais também não darão e assim por diante.

Fonte: Gabriela Luxo, psicóloga, mestre e doutora em Distúrbios do Desenvolvimento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Fundadora da Clínica Diálogo Positivo.

Alto Astral
Publicidade
Publicidade