PUBLICIDADE

Francês entre os melhores do mundo tem 'pimentinha e farofa do Brasil'

30 abr 2013 11h30
| atualizado às 11h34
ver comentários
Publicidade
<p>Mauro Colagreco se aprofundou nos temperos brasileiros quando se casou com uma brasileira</p>
Mauro Colagreco se aprofundou nos temperos brasileiros quando se casou com uma brasileira
Foto: Ulisses Neto / Especial para Terra

Aos poucos, a cozinha brasileira e seus ingredientes vão conquistando espaço no cenário internacional. Mas, enquanto alguns chefs e críticos renomados começam a ter os primeiros contatos com o País só agora, o chef Mauro Colagreco já aproveita ideias e receitas dos trópicos há bastante tempo. O chef, inclusive, introduz sabores tradicionais no menu do Mirazur, na região do Côté d’Azur, sul da França. O restaurante possui duas estrelas do tradicional guia Michelin e aparece na lista dos melhores do mundo elaborado pela revista inglesa Restaurant há cinco anos. Na premiação de 2013, realizada na segunda-feira (29) em Londres, apareceu na 28ª posição. 

&amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;quot;http://culinaria.terra.com.br/infograficos/50-melhores-restaurantes-mundo/iframe.htm&amp;amp;quot; href=&amp;amp;quot;http://culinaria.terra.com.br/infograficos/50-melhores-restaurantes-mundo/iframe.htm&amp;amp;quot;&amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;gt;

Embora seja radicado em território francês, Colagreco nasceu e iniciou os estudos sobre gastronomia na Argentina. O que por si só já teria dado oportunidade para conhecer melhor o que o gigante vizinho tem para oferecer. Mas foi o casamento com a carioca Julia que ajudou a introduzir ingredientes do País na mira do especialista. 

Em entrevista ao Terra na capital britânica, Mauro Colagreco – único chef estrelado da Argentina – reconheceu que a esposa ajuda a colocar ingredientes novos em suas criações. “Claro. Trabalhamos em pratos com farofa, pimenta, várias coisas do Brasil”, disse. “Estive em Belém no ano passado, e achei fantástico. Descobri peixes da Amazônia, o cacau da floresta, foi uma experiência fantástica. E aí pegamos pimentas e preparamos alguns pratos que têm aquela  pimentinha brasileira”, contou.

O chef do Mirazur, que fica às margens do Mediterrâneo, ressaltou também que “os sabores do Brasil estão ficando muito conhecidos ao redor do mundo. Sobretudo por causa do trabalho do Alex Atala e de outros chefs brasileiros que são muito bons. Acho que a melhor maneira de se conhecer um país hoje é por meio da cozinha. Os cozinheiros brasileiros estão fazendo um trabalho muito impressionate.”

Para Colagreco, “Alex Atala é só a ponta do iceberg. Acredito que atrás dele precisam começar a aparecer outros chefs muito, muito bons que existem no Brasil. E eles estão em todo o País, não apenas em São Paulo. Acho que é um bom momento para a cozinha brasileira.” Ao ser questionado sobre qual seria o sabor preferido da comida no Brasil, no entanto, o chef romantizou: “os lábios da minha mulher (risos).”

O Mirazur recebeu sua segunda estrela do guia Michelin em 2012. Três anos antes, o argentino foi eleito ‘chef do ano’ pelo guia francês Gault Millau. Também em 2009, o restaurante entrou para a lista dos 50 melhores na 36ª posição.  

Colagreco acredita que o ranking “tem muita importância porque é uma forma de valorizar o nosso trabalho. E também há uma repercussão bem grande entre o público. Temos muitos clientes que visitam o restaurante graças à lista. E é muito bom para a equipe toda do restaurante.” 

Conseguir se destacar em um país onde os bons restaurantes ‘brotam’ a cada esquina torna a premiação ainda mais especial. “Claro, e o orgulho fica maior por ser um sulamericano triunfando na França. Então, para nós, é um momento único. Cada ano aqui se torna uma ocasião muito especial”, finalizou.  

&amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;quot;http://culinaria.terra.com.br/infograficos/50-melhores-restaurantes-mundo/iframe.htm&amp;amp;quot; href=&amp;amp;quot;http://culinaria.terra.com.br/infograficos/50-melhores-restaurantes-mundo/iframe.htm&amp;amp;quot;&amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;gt;
Fonte: Especial para Terra
Publicidade
Publicidade