3 eventos ao vivo

Personal 'customizou' look de cantores com energético e lama

Roze Motta acumula no currículo produções de Chitãozinho, Fernando e Sorocaba, e Edson & Hudson

24 jul 2019
11h04
atualizado em 27/7/2019 às 11h53
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A personal stylist Roze Motta foi a responsável pela concepção de moda do DVD 'Sou do Interior', lançado pela dupla Fernando e Sorocaba em 2017. Seu trabalho incluiu o visual dos sertanejos, banda, dançarinos e, de improviso, até dos convidados. Isso porque depois de pensar em todo um conceito de vestuário rasgado e sujo que dialogasse com a proposta do audiovisual em retratar o homem do campo, Jorge e Mateus chegaram para cantar no estilo "engomadinho".

"Eu estava com uma lata de energético na mão e quando vi que eles estavam limpinhos, falei: ‘não’. Eu joguei energético no chão, sujei a mão com lama e passei na calça do Jorge para conversar com o cenário. Foi de um jeito improvisado ali na hora. Sujei para eles conversarem com Fernando e Sorocaba", relembra Roze em entrevista ao Terra.

Fernando e Sorocaba recebem Jorge e Mateus em gravação de DVD
Fernando e Sorocaba recebem Jorge e Mateus em gravação de DVD
Foto: YouTube

O figurino de todos os participantes do DVD dialogava com a proposta do audiovisual de retratar o dia a dia no campo. Não à toa que a locação da filmagem foi um milharal situado na cidade de Holambra, interior de São Paulo. "Para retratar um homem do campo eu não podia colocar um vestuário limpinho, com um figurino certinho. Não é esse o homem do campo. Até porque eu sou do Mato Grosso e meus pais tinham fazenda. Eu lembro o modo como meu pai chegava em casa, com a roupa suja, rasgada muitas vezes. Eu falei para eles que o figurino precisava conversar com o projeto e eu fiz todo o figurino customizado, exclusivo", justifica a produtora.

Como resultado final, o DVD levou uma indicação ao Grammy Latino e mudou os rumos da carreira de Roze. Por causa desse trabalho, classificado como "o mais importante de sua carreira", a personal stylist decidiu abandonar a advocacia e se dedicar em tempo integral ao que realmente gostava de fazer: trabalhar com a produção de estilo.

"O 'Sou do Interior' foi um divisor de águas na minha vida. Depois desse projeto, muitos artistas me procuraram e acabaram me conhecendo. Eu tive a certeza de que minha carreira era realmente na moda", explica. Em cinco anos de dedicação integral à moda, a produtora acumula parcerias no segmento do sertanejo com Chitãozinho, Thaeme Mariôto (dupla com Thiago), Edson & Hudson, Fernando e SorocabaMarcos & Belutti, e Lauana Prado.

Personal stylist queridinha das celebridades Roze Motta
Personal stylist queridinha das celebridades Roze Motta
Foto: Junior Lima

"Alô, alô terezinha"

Além de pensar no modo como os artistas de sertanejo se vestem em clipes, apresentações e DVD's, Roze Motta se dedica ao gerenciamento de estilo dos cantores, a depender do modo como os artistas querem se reposicionar perante o seu público, se mais sérios ou despojados. "Eu preciso identificar e fazer um raio-x para apresentar uma proposta de imagem nova", explica. 

De acordo com a personal, o trabalho de repaginação precisa ser feito gradualmente, apresentando novos elementos do vestuário e percebendo tendências que um cantor quer aderir, dando pitacos quando necessário para evitar o exagero por parte de seus assessorados. "Eu lembro uma vez que um artista queria usar um blazer que parecia um look do Chacrinha, sabe? Era prata, dourado e com pedaços de espelho. Uma coisa que não fazia lógica. Eu precisei reapresentar uma outra jaqueta. Se eu entender que o artista quer usar algo que brilha, meu trabalho é apresentar uma opção nova, que seja estilosa, para substituir uma outra que não é tão legal, mas sempre respeitando o outro. O que é brega para ele pode não ser pra mim", detalha, sem apontar o artista chacrete.

Da Oscar Freire à José Paulino

Para a personal, estar "bem vestido" não tem nada a ver com estar "grifado". Por isso, ela compõe o visual de seus assessorados apoiada no conceito high-low, que mescla peças sofisticadas aos itens mais baratos, e garimpa suas produções tanto em marcas presentes na Rua Oscar Freire quanto no comércio popular da Rua José Paulino, no centro de São Paulo.

"Para mim, se vestir bem tem que achar uma peça bacana e isso pode ser feito em vários lugares. Não é preciso gastar rios de dinheiro para se vestir bem. É claro que tem pessoas que preferem, mas a maioria dos sertanejos não fazem exigências com grife. Isso é muito legal porque abre um leque e eu não fico engessada. Se a pessoa se prende a determinadas grifes pode ficar até cafona, né? Grife não significa elegânbcia", defende.

Veja também: 

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade