PUBLICIDADE

Quais são as maiores fantasias sexuais dos brasileiros? Descubra

De acordo com o Censo do Sexo 2022, que foi realizado pela pantynova, a principal fantasia da população é o sexo a três

18 jul 2023 - 17h49
(atualizado em 19/7/2023 às 08h49)
Compartilhar
Exibir comentários

Sexo a três aparece como principal fantasia sexual de 51% dos entrevistados do Censo do Sexo 2022, que foi realizado pela pantynova.

Entre os bissexuais, homossexuais e pansaxuais o BDSM (bondage, disciplina, dominação-submissão e sadomasoquismo) vem em seguida na lista de desejos. No caso dos heterossexuais a segunda principal fantasia é o sexo anal. 

Ter relações sexuais em público, voyerismo (prazer sexual através da observação de pessoas) e spankig (prática sadomasoquista) aparecem na sequência da lista. 

Outros dados do Censo

Ainda segundo a pesquisa, os entrevistados que usam brinquedos sexuais afirmaram ter uma vida sexual mais satisfatória, assim tendo melhor qualidade de orgasmo, melhor performance sexual, maior frequência nas relações sexuais etc.

Quando falamos de ansiedade na hora H, apenas 13% disseram nunca ter sentido pressão sexual. Mais de 50% das pessoas contaram que se sentem ansiosas para fazer o parceiro gozar e 39% têm ansiedade para manter a excitação o tempo todo. 

Na hora de gozar, há diferenças entre homens e mulheres. Quando elas estão só, 66% disseram que gozam sempre, já quando envolve outra pessoa, esse número cai: 19% afirmaram chegar lá todas as vezes que transam com alguém.

Mais de 85% dos entrevistados do sexo masculino contaram que gozam sempre durante a masturbação, mas esse número também cai quando com outra pessoa, ficando em 54%.

Em relação ao libido, 28% dos participantes disseram estar com o desejo sexual em alta. Para 26% das pessoas é no verão que o tesão está mais alto e para 10% dos entrevistados a estação mais fria é perfeita para botar fogo no parquinho.  

O Censo ouviu 1813 pessoas de todos os gêneros, orientações sexuais e residentes de todas as regiões do Brasil, entre os dias 1 e 31 de julho do ano passado. As gerações Z e Millenium, e os moradores do Sul e do Sudeste do país foram a maior parte das pessoas alcançadas. 

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade