PUBLICIDADE

Gêmeas se casam com gêmeos e filhos dos casais nascem idênticos

Cada casal teve um menino e as crianças nasceram com um mês de diferença; Especialista explica que utilizar o termo 'gêmeos' nesta situação está incorreto

18 fev 2022 19h52
| atualizado às 20h24
ver comentários
Publicidade
Brittany e Briana se casaram com os também irmãos gêmeos Josh e Jeremy Salyers e tiveram os filhos Jett e Jax. 
Brittany e Briana se casaram com os também irmãos gêmeos Josh e Jeremy Salyers e tiveram os filhos Jett e Jax.
Foto: Instagram/ @salyerstwins / Estadão

Algumas histórias parecem roteiro de filme, mas a realidade pode nos surpreender muitas vezes, não é mesmo? Esse é o caso das irmãs gêmeas americanas Brittany e Briana, que se casaram com os também irmãos gêmeos Josh e Jeremy Salyers. Só essa informação já é curiosa, mas o que vem gerando entusiasmo entre os internautas é que ambos casais tiveram filhos, dois meninos, com um mês de diferença, e que nasceram idênticos.

Em um perfil no Instagram, as famílias postam suas rotinas e fazem sucesso com o público. Na rede social, as irmãs afirmam que seus filhos, Jett e Jax, são "primos, irmãos genéticos e gêmeos quaternários", mas de acordo com a geneticista e coordenadora clínica do Centro de Genética Médica do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescentes Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Dafne Horovitz, utilizar o termo 'gêmeos' nesta situação está incorreto.

"A expressão 'gêmeos' está absolutamente errada, já que os meninos não fizeram parte da mesma gestação. As crianças são dois bebês independentes, mas funciona como se eles fossem filhos do mesmo casal, já que seus pais são idênticos geneticamente. Eles vão ter semelhanças tanto quanto [se fossem] irmãos".

Dafne explica também que o termo 'quaternários' vem do fato das crianças terem sido geradas por dois casais gêmeos monozigóticos - que são aqueles que nascem idênticos -, mas que esse termo se refere aos casais, e não aos bebês.

Estadão
Publicidade
Publicidade