PUBLICIDADE

Minimalista: apê de 110m² aposta em integração, madeira e cimento queimado

O projeto, assinado pelo escritório Macro Arquitetos, integrou os ambientes para aproveitar ao máximo a vista, a iluminação natural e a ventilação

29 jun 2022 - 13h07
Ver comentários
Publicidade
-
-
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com

Trazer toda a área social para a fachada com vista privilegiada foi a solução que o escritório Macro Arquitetos, comandado pelos arquitetos Carlos Duarte e Juliana Nogueira, encontrou na criação do projeto Apto 222, um apartamento minimalista e funcional em São Paulo.

O primeiro passo para a integração da cozinha à sala foi transformar as quatro janelas do projeto original em três: uma na cozinha, um grande janelão duplo principal na sala de jantar e uma para a área de TV.

-
-
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com

Por baixo delas, passa despercebido o sistema de esgoto, escondido por um banco de concreto que se alinha a paisagem. A integração dos ambientes facilitou, ainda, a ventilação e iluminação natural.

-
-
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com

A cozinha integrada pode ser isolada por meio de um painel de madeira freijó. Quando aberto, o balcão preto de 8mm separa os ambientes discretamente, servindo como bancada de apoio para cozinha ou refeições intimistas.

-
-
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com

O aconchego das madeiras naturais usadas pontualmente no rack da tv, mesa de jantar e painel de fechamento da cozinha contrapõe a sobriedade dos tons de cinza presentes nos armários da cozinha, no piso e no hall que determina a área privativa e oculta as portas no painel.

O hall de entrada é um corredor com teto mais baixo, todo em fórmica cinza, com portas embutidas ao longo dele. Com a função de distribuir os espaços, à esquerda temos a área social (cozinha e salas), à direita na primeira porta área de serviço, na segunda porta o lavabo e na última porta o acesso às duas suítes.

-
-
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com

A suíte principal esconde um pequeno closet atrás do espelho. Na cabeceira, os quadros de Julia Rosolén trazem contraste aos tons de cinza. Como opção de luz indireta, dois direcionáveis finalizam o ambiente de descanso. A bancada do escritório em frente a janela com vedação acústica, proporciona um espaço de apoio para home office.

-
-
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com

Para os banheiros, estende-se a associação de madeira feijó ao cimento queimado. O projeto luminotécnico de todo o apartamento focou em deixar o teto o mais limpo possível, usando pontos focais e opções de iluminação indireta por meio de automação e lâmpadas dimerizáveis.

Curtiu? Confira mais fotos na galeria abaixo!

")."
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Foto: Renato Navarro/Casa.com.br / Casa.com
Casa.com
Publicidade
Publicidade